quarta-feira, 19 de dezembro de 2007

Paciência


Hoje vou postar um texto que recebi por email. Vi muito de mim nele, e aposto que muitas pessoas também irão se identificar, afinal estamos vivendo neste contexto.

Estava escrito que a autoria é do Arnaldo Jabor, mas nunca se sabe quando são os textos que circulam pela internet...

PACIÊNCIA

Ah! Se vendessem paciência nas farmácias e supermercados... Muita gente iria gastar boa parte do salário nessa mercadoria tão rara hoje em dia. Por muito pouco a madame que parece uma "lady" solta palavrões e berros que lembram as antigas "trabalhadoras do cais"... E o bem comportado executivo? O "cavalheiro" se transforma numa "besta selvagem" no trânsito que ele mesmo ajuda a tumultuar...

Os filhos atrapalham, os idosos incomodam, a voz da vizinha é um tormento, o jeito do chefe é demais para sua cabeça, a esposa virou uma chata, o marido uma "mala sem alça". Aquela velha amiga uma "alça sem mala", o emprego uma tortura, a escola uma chatice. O cinema se arrasta, o teatro nem pensar, até o passeio virou novela. Outro dia, vi um jovem reclamando que o banco dele pela internet estava demorando a dar o saldo, eu me lembrei da fila dos bancos e balancei a cabeça, inconformado... Vi uma moça abrindo um e-mail com um texto maravilhoso e ela deletou sem sequer ler o título, dizendo que era longo demais.

Pobres de nós, meninos e meninas sem paciência, sem tempo para a vida, sem tempo para Deus. A paciência está em falta no mercado, e pelo jeito, a paciência sintética dos calmantes está cada vez mais em alta.

Pergunte para alguém, que você saiba que é "ansioso demais" onde ele quer chegar?

Qual é a finalidade de sua vida?

Surpreenda-se com a falta de metas, com o vago de sua resposta.

E você? Onde você quer chegar?

Está correndo tanto para quê?

Por quem?

Seu coração vai agüentar?

Se você morrer hoje de infarto agudo do miocárdio o mundo vai parar?

A empresa que você trabalha vai acabar?

As pessoas que você ama vão parar?

Será que você conseguiu ler até aqui?

Respire...
Acalme-se...

O mundo está apenas na sua primeira volta e, com certeza, no final do dia vai completar o seu giro ao redor do sol, com ou sem a sua paciência...

NÃO SOMOS SERES HUMANOS PASSANDO POR UMA EXPERIÊNCIA ESPIRITUAL.
SOMOS SERES ESPIRITUAIS PASSANDO POR UMA EXPERIÊNCIA HUMANA.

segunda-feira, 10 de dezembro de 2007

Interessante



Estudo relaciona curvas femininas à inteligência dos filhos

da BBC Brasil

Um estudo publicado pela revista científica "Evolution and Human Behaviour" afirma que mulheres com curvas são mais inteligentes e têm filhos mais espertos. A explicação dos pesquisadores é que os ácidos graxos ômega 3, que se acumulam nos quadris e nas coxas das mulheres, servem de alimento para o cérebro e são essenciais para o desenvolvimento neurológico dos bebês durante a gravidez.

Os pesquisadores Stephen Gaulin, da Universidade da Califórnia, e William Lassek, da Universidade de Pittsburgh, usaram dados do Centro Nacional de Estatísticas de Saúde, nos Estados Unidos, para fazer o estudo e descobriram que a relação cintura-quadril das mães estava diretamente relacionada ao desempenho delas e dos filhos em testes de cognição.

Quanto mais gordura acumulada na parte inferior do corpo das mães, e não na cintura, melhor eram as notas nas provas. "Coxas e quadris fartos guardam nutrientes essenciais que alimentam o cérebro e podem produzir crianças inteligentes também", disse Gaulin ao jornal "The Daily Telegraph".

Os cientistas acreditam que é essa é mais uma razão pela qual os homens se sentiriam mais atraídos pelas mulheres "com curvas". "Os homens reagem a isso porque é importante para a reprodução (da espécie)", afirmou Lassek ao jornal.

O estudo também concluiu que mães adolescentes têm filhos com problemas cognitivos porque não têm uma reserva suficiente de ácidos graxos, mas os pesquisadores afirmam que as que têm quadris largos acabam sendo menos afetadas pelo problema.

Comentário: Achei super interessante. Até vou parar para analisar as mães das pessoas espertas e inteligentes que conheço! Bom, só sei que a minha está dentro! rsrsrsrs

sábado, 1 de dezembro de 2007

O mal do século


Hoje, cada pessoa conhece de perto alguém que tenha ou morreu de câncer. É absurdo como essa doença vem se alastrando nos tempos atuais. O motivo da disseminação conhecemos muito superficialmente. Não imaginamos que poderá acontecer conosco. Considero o câncer o mal do século, uma das piores doenças que a raça humana pode enfrentar.

Tive uma experiência na família e estou tendo outra. Por fora, o doente, durante um tempo, consegue manter as aparências, mas por dentro, está tudo sendo consumido pelas células contaminadas. Quem já se curou de um câncer e não teve a metástase, acredito ser por um verdadeiro milagre. Algumas pessoas dizem ser a doença da alma, outras, um advento da modernidade. No entanto, sabemos os hábitos saudáveis que devemos adquirir para evitar a doença, porém não estamos seguros.

O período mais angustiante vem com o passar da luta, após tantas batalhas de quimio e radioterapia, a pessoa vai enfraquecendo. Chega o momento em que a dor é maior do que o próprio corpo, aí entra a morfina, ou seja, o fim está chegando. O nosso papel é ser forte, para podermos encorajar o doente querido. Todos querem viver, acreditam na cura. Entre as experiências que conheço, nenhuma teve êxito, a cura não foi possível. Depois, começamos a aceitar que é melhor a pessoa descansar. Apesar de nunca aceitarmos a morte. O sofrimento é inevitável.

Não sei que palavras dizer neste momento singular para quem está sofrendo da doença. Tudo fica vazio, some. Você começa a se tornar ausente, sem coragem para encarar o doente, parece até egoísmo. No fundo tem alguma esperança, mas só Deus é quem sabe. Se tivesse autonomia, exterminaria o câncer do planeta para ninguém passar por isso.

Aos que foram curados, alegrem-se, são frutos de verdadeira misericórdia. A ciência é poderosa, mas não é exata. Deus tem maior poder e muitos não entendem isso. Aos que perderam parentes queridos, que nunca tenham de enfrentar esse deserto novamente. Aos que estão passando por isso, força e fé serão os maiores aliados!

Ao meu bisavô Jarbas (in memorian)
À Dona Vitória (in memorian)
À Aparecida (exemplo de força)

segunda-feira, 19 de novembro de 2007

Aos amigos...



Tem dias que a gente precisa de um ombro amigo!

Hoje conversando com minha amiga Lê, que foi morar em Sampa, vi o quanto vou sentir falta dela. A gente não se via todos os dias, mas quando era possível nos encontrávamos. Agora, os encontros serão mais difíceis (mas ainda bem que na modernidade existe a internet e, no mínimo, uma passagem aérea para os feriados).
Conversando com ela, fiquei pensando como os amigos são preciosos. A Bíblia fala que existe amigo mais chegado que um irmão. O ditado diz que quem encontra um amigo verdadeiro, encontrou um tesouro. E é assim mesmo...

Vários textos já foram escritos sobre amizade, sabemos o valor de uma. Mas, quando você está sozinho pode perceber o quanto é precioso contar com alguém te ama, que te é querido. Tenho alguns amigos, não são muitos, mas valem muito mais do que se eu tivesse multidões.

Têm aquelas amizades de infância, quando partilhamos a adolescência, as descobertas, as aventuras dos anos sem juízo, em que não se medem as conseqüências. Fomos cúmplices umas das outras e hoje quando nos encontramos, lembramos com saudades daqueles tempos. Depois da adolescência, vem a faculdade: amizade recente, quando ainda trocamos talentos, “quebramos os galhos” das outras sem cobrar nada, matamos aula para conversar até o horário acabar, falar dos namorados, dar conselhos. Enfim, uma amizade em que vamos acompanhar porque muito mais do que a mesma profissão, dividimos a rica convivência, digo, cumplicidade (novamente). Após a formatura, momento extravasante, conquistamos as amizades do trabalho. Também muito mais do que o companheirismo, partilhamos as mesmas esperanças, frustrações, e o início da composição da vida familiar. Essas amizades são poucas, mas bem edificadas.

Na minha vida, também tive sorte de encontrar os primos-amigos, essa amizade é diferente, porque além do sangue que corre na veia e o carinho fraterno, ainda somos cúmplices em todos os aspectos, porque conhecemos o contexto familiar. E isso tende a ser mais duradouro!

Fazemos ainda amigos em lugares e com pessoas em comum, seja na igreja, vizinhos, amigos do namorado, amigos dos amigos, na academia, no pet shop, até mesmo no bar da esquina. Todos têm seus lugares especiais no nosso coração.
Mas, amizade valiosa encontrei foi na minha família, minha mãe, meu pai, meu irmão, meus avós. Esses querem o meu bem acima de tudo, e é uma relação incondicional, pelo menos para mim. Tenho sorte!
Como não poderia faltar, pois Ele é o meu melhor amigo, o mais íntimo, que me conhece muito bem e me ama acima de tudo. Este eu sei que nunca me faltará e é maravilhoso pode contar com Ele. O nome dele é Jesus!

As palavras são difíceis de escolher quando queremos falar de um amigo, pois queremos ser exagerados, cuidadosos e objetivos e esse sentimento é complexo para ser descrevido assim, aqui, por mim. Só posso dizer que amo meus amigos! Sempre teremos essa cumplicidade gostosa, capaz de nos fazer felizes, íntimos e redimir marcas passadas...

Obs: Os amigos fiéis também são aqueles por natureza, assim como Bono e Bella, meus tesouros da criação!




segunda-feira, 12 de novembro de 2007

As mulheres e os sapatos



O Bazar foi um sucesso!


Nossa nunca imaginei que um cartaz legalzinho iria chamar atenção de tanta gente. Tive a certeza de que tudo nesse mundo é marketing mesmo!


Vieram mulheres que nunca vi na vida: sou amiga de fulano, parente de ciclano, sou sua vizinha, e vários casos assim.

O que mais me surpreendeu é como o mundo é pequeno. A secretária do chefe do meu tio perguntou se ele morava na Rua Coronel J... Ele falou:

-Moro sim.

-Você conhece alguém que vende sapatos na sua rua?

Aí ele viu o email e concluiu:

-Putz... É a minha sobrinha! E o Bazar vai ser lá em casa! Eu nem estava sabendo!

O mais engraçado foi que as minhas clientes compravam cerca de 10 pares cada uma.

Mulher realmente tem compulsão por sapatos. Agora, é sapato pro ano inteiro, viu!

Eu mesma perdi as contas de quantos pares separo pra mim. Hoje, confesso que já enjoei, mas se vier um bonito, não resisto!

Lembrei de um caso que a Leila Ferreira comenta em seu livro: "Mulheres: Por que será que elas..."

Duas mulheres foram numa liquidação, como a loja estava bagunçada, cada uma pegou o mesmo pé do sapato. Experimentaram e amaram! Na hora de levar, uma não queria ceder para a outra.
A solução? Cada uma comprou um pé, na esperança de que a outra devolveria no dia seguinte. Mas, até hoje nada. E agora, existem duas mulheres com um pé de sapato guardado no armário. Nunca irão usá-lo, nem deixar o orgulho de lado.

Então, não é só eu que falo e assumo a compulsão.

Ah! Teve uma menina que levou três pares iguais, mas de cores diferentes! Para poder variar, uai!

Bom, não tenho nada a reclamar. Meninas, voltem sempre!

E não tem jeito mesmo, somos mulheres e amamos sapatos!


sexta-feira, 2 de novembro de 2007

Relacionamento



Hoje vou falar de relacionamento o que realmente é uma Questão de Peso!


Ontem, estávamos reunidos no bota-fora da minha querida amiga Alessandra. Ela acabou de casar e vai morar em Sampa sozinha com seu companheiro. E o assunto que rendeu a metade da noite foi relacionamento.

Estavam: Vitor e eu, que já temos oito anos juntos, outro casal de amigos que está começando agora e o terceiro deve ter uns três anos, acho. A conversa fluia naturalmente, de como cada casal tem seu jeito de lidar com o parceiro, suas manias, regras pré-estabelecidas, confiança, amizade com o sexo oposto, repeito e fidelidade.

Foi muito interessante, porque pude perceber que somos muito diferentes uns dos outros e não existe uma receita para o relacionamento dar certo. Comecei a pensar que cada casal mesmo estabelece seus limites, sendo alguns absurdos para uns e normais para os outros.

Adoro falar de namoro, casamento, trocar experiências, apesar de ter só um amor todos esses anos, já vivi muitas coisas e posso me considerar experiente quando o assunto é relacionamento, friso: qualidade e não quantidade!

O mercado está cheio de livros de auto-ajuda, terapias diversas para salvar um casamento, especialistas vão à TV para dar a receita de uma relação feliz, resumindo: trabalhar com relacionamento humano está dando dinheiro!

Penso, como falei acima, que não existe um método próprio para fazer dar certo, mas existem princípios que cultivamos pela vida, muitas vezes adquiridos no berço, que podem fazer a mistura caminhar por durante muito tempo e manter a chama acesa. É muito fácil citar: além do amor pelo companheiro e por nós mesmos, tudo está incluído num pacote: respeito, troca, companheirismo, paciência, carinho, atenção, cumplicidade, fidelidade, vontade, compreensão, tesão, saber ceder, etc...

O difícil mesmo é saber como lidar com todos esses valores no momento necessário.

Cheguei a conclusão de que a gente observa um casal e pensa:

- Nossa, fulana é doida de ficar com esse cara!

-Beltrano não merece essa pessoa!

-Eu hein? Aí tem coisa!

- Ela é uma coitada!

E vários outros pensamento infames!

Mas, a vida é assim! Cada um com sua metade, vivendo o que não espera, o que não planejou, mas aceitando e mudando a realidade de acordo com o ritmo, as regras e os limites do relacionamento.

Afinal, existe ser mais surpreendente do que o ser humano? Então, imagine dois deles juntos!

quarta-feira, 31 de outubro de 2007

Um bom começo...



Foi um bom começo... me matriculei na academia!

E, claro, estou freqüentando!


Moderei na janta, e nas demais refeições! Vou voltar a ser quem eu era... antes da compulsão!


No primeiro dia da academia, foi hilário!

Primeiro o professor da aula que mais gosto, Body Attack, mudou... é um homo, um homo não, bicha louca mesmo, a aula está super divertida, ri demais.

Eu disse ao mostrar minha avaliação física: - Tem gordura demais para queimar!

Ele: - Com gordura ou sem gordura o importante é que você se divirta!


Amei!


Depois de 1h de pura aeróbica num calor de 40º fui ao vestário jogar uma água no rosto. Aí, um daqueles seres vestidos de verdinho me perseguiu...

Na verdade era uma menina que veio me apresentar o novo método Herbalife. Explicação vai, explicação vem, e eu doida querendo dispensá-la, explicar que estou bem fazendo reeducação alimentar, uma outra garota interrompe:


-Você é nutricionista? - perguntou para a de verdinho

-Não, sou espcialista em nutrição ortomolecular! Você é?

-Sou

-Você gosta da herbalife?

-Pra ser sincera, sou completamente contra!


Isso me deixou curiosíssima! Por que a nutricionista seria contra?


Eu já sabia que tinha algo errado nesse processo todo de herba..., principalmente por um email que rolou na net de um cara dando um testemunho que perdeu tudo que tinha, até família e amigos por causa da herbalife. E outras coisitas más: que é lavagem cerebral, indústria do mal, só pensam em vender, fazer grana, argumentos parecidos.


Mas, naquele momento a nutricionista me salvou de uma ladainha, dispensei a verdinha, agradeci e fui atrás da nutrição, é lógico.

Tivemos uma conversa rápida, afinal depois da malhação a gente fica doida pra ir embora, tomar um bom banho!


-Por que você é contra? perguntei

- Porque não existe nenhuma explicação cientificamente comprovada com os produtos e as cápsulas da herbalife. São fórmulas e misturas que fazem efeito realmente, mas você não sabe o que seu corpo está ingerindo e absorvendo. Vários suplementos alimentares são testados antes de entrar no Brasil, mas herbalife não é um suplemento. Você entende?

-Sim, compreendo.


Ela me deu mais algumas explicações e foi direto ao assunto:

-Se você quer emagrecer, não voltar a engordar e ter uma vida saudável, faça a reeducação alimentar!

- Já estou fazendo! - vibrei

-Nossa que ótimo! Olha vai ter uma fase em que você vai emagrecer pouco ou não conseguir, mas não desista, tudo vai dar certo!


Concordei, nos despedimos e fui embora.


Penso que existem muitos métodos, dietas, remédios e agora até cirurgia para emagrecer. Mas, se for castigado pela genética, assim como eu, é muito melhor persistir num resultado a longo prazo que irá permanecer.


Estou crendo absurdamente nisso! Adeus dietas loucas, adeus sibutramina, femproporex, reductil, ansiolíticos, fórmulas emagrecedoras, etc... Sou cliente da nutrição!

quarta-feira, 24 de outubro de 2007

Dia Mundial do Macarrão



Uma homenagem ao Dia Mundial do Macarrão, amanhã, 25 de outubro.


Por sinal, meu alimento preferido! Italianíssima...


Conheça as variedades de macarrão


- Macarrão com sêmola: elaborado com farinha de trigo especial, que resulta em um produto mais claro.

- Macarrão com ovos: três ovos são adicionados a cada quilo de farinha.

- Macarrão comum: é apenas a mistura de água à farinha de trigo comum. Tem preço menor.

- Macarrão caseiro: feito de forma artesanal, com massa laminada. Mais poroso, absorve melhor o molho.

- Macarrão com grano duro: elaborado com farinha especial tipo durum. Fica naturalmente al dente, ou seja, solto, mais consistente e ideal para boa mastigação.

- Macarrão integral: feito com trigo integral. Contém mais fibras e é ideal para pessoas que estão submetidas à dieta.

- Massa fresca: produto à base de água, semolina ou farinha de trigo, com ou sem ovos, recheado ou não, armazenado em balcões frigoríficos ou geladeiras. Destaca-se pela praticidade de preparo e pela qualidade nutritiva, atendendo ao público que busca conveniência e exigência no sabor.

Fonte: Sindicato da Indústria de Massas Alimentícias e Biscoitos do Estado de São Paulo

Folha Online

segunda-feira, 22 de outubro de 2007

Ir à luta


Hoje acordei com vontade de recomeçar!


A vida vai passando e ficar parada não dá. Peguei meu plano alimentar e até agora está tudo certo. Só na hora do almoço, não consegui cortar a Coca Zero.



Mas, navegando por aí, leia parte da matéria que encontrei:


Segundo Fabiana Schmidt, nutricionista da Clínica Agape, os líquidos em geral podem contribuir para o aumento de peso se a pessoa tiver tendência a edemaciar (acumular líquidos debaixo da pele - o famoso inchaço). "Mas, será um ganho de peso em água e não em gordura. O problema é que as pessoas não sabem identificar se estão edemaciadas ou não, e quando sobem na balança acham que ganharam gordura", explica.


Fabiana acrescenta que os líquidos são responsáveis pelo aumento do tamanho de estômago; contudo, as pessoas sentem menos fome por causa disso. "Quem bebe durante as refeições fica com o suco gástrico mais diluído, o que atrapalha na digestão. Seu corpo já está acostumado com isso e libera mais suco gástrico para 'compensar'. Como seu corpo sabe que você bebe algum líquido durante a refeição, ele 'relaxa' mais. Literalmente, o tamanho do estômago fica maior, já que neste espaço deve caber comida e líquido", declara.


"Se você pára subitamente de consumir líquidos durante as refeições, certamente irá preencher este espaço que ficou vazio com comida e acabará engordando", completa a nutricionista.


Comentário:


Consegui um álibi para tomar refri! rsrsrs

Brincadeiras à parte:
Mas, é um pouco contraditório: se vc toma líquidos junto com as refeições engorda. Se pára subitamente também!

A saída é ir parando aos poucos e aconchegando novamente o estômago!

Mas, prometo que vou trocar a coca zero, por água mesmo!

quinta-feira, 18 de outubro de 2007

Fórmula Mágica


Estava navegando na net, como sempre faço e algo me chamou a atenção:


"Veja como pular do manequim 46 para o 38". Fiquei atônita, pensei: obaaa! Uma nova dieta milagrosa!


Quando entrei para verificar a nova fórmula mágica, o conteúdo me deu uma pancada!

Confira você mesmo:


Para quem não foi abençoada pela genética, chegar ao manequim 38 é quase uma tortura, não é mesmo? Pois pare de sofrer. Se você quer vencer essa batalha árdua, fique sabendo que com a união de tratamentos apropriados e eficazes é possível enxugar quatro tamanhos em seu visual e o resultado pode durar para sempre!





Atingir esse objetivo é absolutamente possível! Com a ajuda de uma reeducação alimentar, tratamentos estéticos e cirurgia plástica - quando necessário -, a batalha pode ser vencida. Primeiramente é bom frisar que a transformação não é "the flash". Os especialistas estimam que para uma mulher diminuir quatro números, demora, em média, de seis meses a um ano. "Tudo depende dos tipos de tratamentos que serão associados, do organismo da pessoa e, principalmente, da determinação de cada uma", enfatiza o cirurgião plástico Carlos Fernando Neves, coordenador do Programa de Perda de Peso e Cirurgia Plástica pela Qualidade de Vida da Clínica Evidence (SP).


Uma dieta bem elaborada é o ponto de partida para o processo de emagrecimento. Se aliar a poderosos procedimentos estéticos, melhor ainda. "Os tratamentos ajudam na redução de medidas, motivando a paciente a continuar com seu plano de emagrecimento. Além disso, combatem problemas associados ao sobrepeso, como gordura localizada, celulite e flacidez", explica o cosmiatra Jardis Volpe (SP). Outro parceiro inseparável em casos de emagrecimento severo é a operação. Segundo o cirurgião plástico Ubirajara de Freitas Guazzelli, da Vitalmax (SP), é natural que a mulher que perde muitos quilos apresente um grande excesso de pele, sobretudo nas regiões do abdômen, coxas e braços e, nesses casos, somente a plástica pode resolver.


Para manter esse resultado a vida toda, o essencial é ter em mente que a luta será eterna. O peso deve ficar estável e a prática de exercícios físicos ser constante.

Fonte: site do Terra


Viu, só?


O jeito é acreditar que não existe uma fórmula mágica e sim métodos caros e rigorosos para que isso aconteça.


Então, vou tentando vencer essa batalha com a minha reeducação alimentar, caminhada e doses de auto-estima. Mas, de vez em quando uma fugidinha para comemorar, sem exageros!


Tudo bem que no post anterior tive uma recaída. Coisa passageira!





terça-feira, 16 de outubro de 2007

Alegria ou Tristeza?




Vivo uma icógnita: estou alegre ou triste?


Estou alegre porque fui à praia nesse feriadão, estava com meu amor e meus amigos. Aproveitei demais!

Estou super feliz porque minha amiga Alessandra vai casar e sou sua madrinha de casamento, tenho muita consideração por ela.

Estou super agradecida, porque hoje Deus me concedeu um livramento de morte! Quase atropelei um cavalo que surgiu numa avenida em Contagem simplesmente do nada! Foi reflexo, por pouco consegui desviar, sem dúvida, foi a mão do meu Salvador!


Tenho saúde, trabalho, família, amor, amigos e um pouco de dinheiro!


Mas estou triste:


Porque não tenho coragem de colocar um biquini na praia! Tenho vergonha do meu corpo!

Porque me sinto tão gorda que não vou ficar bonita no casamento da minha amiga!

Porque não consigo parar de comer compulsivamente! Parece um vício! O que será de mim?


Tudo em razão do meu peso!


Esse foi um desabafo! Porque estou me sentindo péssima! Acabei de comer uma palha italiana!

Meu Deus!

Não dá para definir o prazer de comer e a culpa após o ato!


segunda-feira, 8 de outubro de 2007

Mitos comentados


Mito: Só se emagrece comendo menos

Isto não é totalmente verdadeiro: um dos melhores regimes pode ser comer determinados alimentos em maior quantidade (como frutas no lugar de doces, por exemplo). O importante é saber o número de calorias e a quantidade de gordura que se está ingerindo.


Comentário: Quando comemos mais vezes ao dia, estamos contribuindo para acelerar o nosso metabolismo, portanto, o organismo não acumula gordura, ou seja, queima ou consome. Devemos, no máximo, nos alimentar de 3 em 3h no dia. Mas, alimentos que não sejam muito calóricos, é claro! Uma alimentação balanceada contribui para levar uma vida saudável e não engordar!


Nesse caso, parece simples fazer uma dieta, o problema é quando, eu, "compulsora alimentícia", ultrapasso a quantidade de calorias que deveria ingerir num jantar, por exemplo. A sobremesa, o refrigerante, as massas, atrapalham realmente meu esquema, pois devem ser consumidos em menor quantidade: "eis a questão"!


Tudo isso se resume em força de vontade: "Quanto eu devo comer? Será que vale realmente? Meu prazer será maior ou a culpa depois? Como me controlar?"


É muito trabalho mental, gente!


Mito: Algumas pessoas nasceram para ser gordas

É verdade que a herança genética influencia o tamanho e a forma do nosso corpo. Mas isto não significa que a pessoa que herda o gene da obesidade deva ser, necessariamente, gorda. A obesidade não é definitiva como a cor dos olhos ou da pele. Afinal, para aumentar de peso, você tem que ingerir mais calorías do que queima.


Comentário: Gente, se isso fosse verdade eu choraria rios, hoje! Uma vez fui à endocrinologista e ela me falou: você tem uma doença que se chama obesidade, vai ter que viver de dieta.

Ela me jogou um balde de água fria! Pode até ter razão, mas como é um mito que nasci para ser gorda, então, é por aí que vou começar: dieta já!


Fonte: Terra
Comentário: Vanessa


quarta-feira, 26 de setembro de 2007

Minha questão de PESO

Fiquei um pouco desligada do blog, mas prometo que volto com toda força!

A questão de peso de hoje é realmente o meu peso. Por incrível que pareça, há uns três anos quando estava na faculdade cheguei a pesar 86kg, o meu auge de gordura. Tenho 1,64m de altura e quero chegar na meta de 61kg. Realmente não sei como isso aconteceu, minha compulsão, vazio interior, ansiedade louca, me deixaram assim descuidada. Não suportava mais e fui para o Vigilantes do Peso fazer a dieta dos pontos. Deu certo, emagreci 21kg no período de um ano. Fiquei com 65 kg e muito feliz. Estava quase lá!

Passou o tempo e o efeito sanfona voltou a me dominar. Emagreci, engordei, emagreci de novo e mais uma vez, cheguei aos 78kg hoje. Não sei o que acontece comigo, porém o que mais gosto nessa vida é de comer. Mas, não sei distinguir o ponto de quando como por prazer ou quando como para preencher o vazio, até para me punir. Agora, estou fazendo reeducação alimentar com uma nutricionista (que é ótima, quem quiser eu passo o telefone) e está mais dificil do que eu esperava.

Falta aquela força de vontade, acredito que é por causa da baixa auto-estima. Nos finais de semana me arrebento de tanto comer. Às vezes, tenho medo de passar fome e me descontrolo frente a um prato de comida. Quando me dei conta já era, papei mais do que devia.

É engraçado pensar como uma pessoa gorda, pois a coisa melhor que tem é emagrecer, o pior é como fazer para isso ocorrer. A sociedade exige a magreza, mas é toda voltada para a obesidade. Por exemplo, os compromissos sociais são em grande maioria todos “programas barriga”, os fast-foods, os supermercados, a crianças têm que ser gordinhas para ter sinal de saúde, mas quando crescem não sabem se alimentar saudavelmente, além dos produtos lights que são absurdamente mais caros, o que foi ótimo para a indústria alimentícia, e muitos outros exemplos que nos tornam escravos do peso.

Entender o que se passa na mente de quem precisa emagrecer é fácil, o necessário é executar essas ações. Então, sou refém dos alimentos calóricos, dos compromissos sociais que me agradam e principalemente da minha própria angústia e fragilidade diante da complusão pela comida. Isso irá mudar, tenho certeza. Mas, tem que começar por aqui, por mim e por você. É você mesmo: que sabe das minhas fraquezas e ainda me convida para jantar!
Fantástico:
video

quarta-feira, 19 de setembro de 2007


Uma homenagem às mulheres:

Por que Eva comeu a maçã?

No princípio, Eva não quis comer a maçã.
- Come - disse a serpente - e serás como os anjos!
- Não - respondeu Eva.
- Terás o conhecimento do Bem e do Mal - insistiu a víbora.
- Não!
- Serás imortal.
- Não!
- Serás como Deus!
- Não, e não!
A serpente já estava desesperada e não sabia o que fazer para que a Eva comesse a maçã. Até que teve uma idéia.
Ofereceu-lhe novamente a fruta e disse:
- Ela emagrece.

terça-feira, 4 de setembro de 2007

Questões de peso




Sempre tive vontade de escrever sobre este assunto: peso, dietas, compulsões alimentícias, culinária e temas afins.


Porque quem me conhece sabe muito bem a luta que tenho com este detalhe fundamental da vida de uma mulher. Desde que me entendo por adolescente vivo num efeito sanfona. Ora 10kg mais magra, ora 15 kg mais gorda. É difícil, mas ainda tenho esperança de acertar os ponteiros, e enquanto isso me delicio com o grande prazer de comer.


Ninguém entende, só mesmo quem está, o que passa na cabeça de uma pessoa com uns quilinhos acima do peso. Outro dia, fiquei arrasada, fomos na endocrinologista, eu e Vitor, e ela falou que tínhamos que terminar o relacionamento, simplesmente porque engordamos juntos. Mas, depois, comecei foi a rir.


As pessoas pensam que o gordo não pode ser feliz. Tudo bem, que todos os gordinhos do mundo devem querer emagrecer, mas isso não significa infelicidade, fracasso. Só uma mente obstinada pode pensar desse jeito. Por detrás do preconceito, existe um ser humano que é especial, que também tem qualidades além do "defeito" de ser gordo. Uma pessoa que pode oferecer valores e sentimentos que vão além do diets e lights da vida nos olhos de quem só pensa em emagrecer.


Não é para defender os gordinhos que escrevo. Mas, para refletir como o mundo hoje lida com esse problema que afeta milhares de pessoas. Obesidade traz riscos à saúde. O excesso é prejudicial, portanto, a neurose é pior ainda.


Hoje, na luta com balança, me delicio com um prato de feijoada, um pudim, sanduíches do Eddie, bolos, tortas, biscoitos, costelinha com canjiquinha, torresmo, lasanha, pão, e outras coisitas leves e depois de tudo isso, faço horas de caminhada, choro ao vestir uma roupa apertada, espremo minha barriga, enlouqueço com as celulites, penso que não vou comer novamente, mas.... Nunca arrependo na hora em que estou comendo!


Este é o problema! Amiga, se você me entende agora, vai gostar de quantas questões tenho para compartilhar com você!!!


Isso é só um pouquinho do montão de histórias! Aguarde e entenderá tudo sobre Questões de PESO!