segunda-feira, 27 de outubro de 2008

Contradição: com ou sem Newtão???


Na campanha das eleições municipais notei uma enorme contradição entre BH e Contagem.

O candidato Márcio Lacerda, após perceber o enorme erro em sua campanha no primeiro turno com o clima de já ganhou, começou a associar seu adversário, Leonardo Quintão, ao ex-governador, Newton Cardoso. Usou o apoio do Newtão como arma para ajudar a derrubar a imagem do candidato do PMDB, pois qualquer belo-horizontino sabe que Newtão rima com outra coisa!

O que poucos perceberam é que em Contagem, Newton Cardoso apóia e participou da primeira administração da prefeita reeleita, Marília Campos. Ainda em entrevista ao MGTV, Marília confirmou o apoio de Newton como sendo fundamental para seu governo sem nenhum temor. Em Contagem, Newton possui muitos eleitores que ainda o respeitam, pois seu grande trunfo foi ter construído o bairro Nova Contagem, que digamos de passagem é muito precário. Marília teve muito trabalho no primeiro mandato para melhorar um pouco a qualidade de vida da população.

O que me estranha é que o partido de Newton, PMDB, também é da base aliada do PT Nacional, por isso Lula ficou de fora da campanha em BH. Portanto, taí a contradição: na capital o político é tão mal visto que acabou contribuindo para o Quintão perder a eleição. E em Contagem contribuiu para Marília derrubar Ademir.

É um caso para análise de cientista político.
Agora, que toda a disputa pela prefeitura de BH foi ridícula, isso foi! Primeiro, veio a aliança entre esquerda e direita (se é que isso ainda existe), depois o gente cuidando de gente. Aff...

Outra pergunta: o eleitor suporta o mensalão, mas não suporta o Newtão? rsrsrs
Que tanto de ão!!!

Destaco aqui que não tenho partido político e não faço campanha, mas que BH estava sem opção é fato!

quinta-feira, 23 de outubro de 2008

O medo

Quem nunca sentiu medo que atire a primeira pedra!
Hoje estava refletindo sobre o medo e percebi que permito que ele venha pelo simples fato de não conhecer a situação pela qual vou passar. É claro que existem medos de animais, ver sangue, elevador, essa coisas, mas não é disso que vou falar.
Confesso que estou com um tipo de medo que se relaciona ao perder o controle sobre mim. Isso é ruim porque causa uma insegurança enorme. Mas, ao parar para pensar, percebi que pode ser normal essa sensação e muito mais humana. Acredito que não existiria a coragem se não fosse o medo. Os verdadeiros corajosos são aqueles que enfrentam seus medos de frente e não desistem de passar por situações que os assombram.
Bom, quem me conhece sabe o verdadeiro motivo pelo qual escrevo. Quem não me conhece pode se identificar com o que sinto. A questão é que as pessoas mesmo com quem você convive não entendem bem. Falo isso porque não tem coisa pior do que você contar a uma pessoa que está com medo e ela te menosprezar tipo: - que bobagem! Frescura sua! E no fundo pensam que você é um fraco.

Por favor, quando um amigo seu falar que está com medo dê ouvidos e tente encorajá-lo! Não faça pouco caso! Mas também não faça com que isso se torne o assunto mais importante do dia! Seja apenas companheiro e incentive a pessoa a passar pela situação que tanto está lhe dando frio na barriga.

Afinal, o medo pode ser vencido e se você tem apoio dos seus amigos e familiares fica mais fácil ainda. Pelo amor de Deus, não estou reclamando da falta de apoio, por incrível que pareça, tenho recebido muito e por isso estou super confiante!
Só quero mesmo deixar registrado que o medo é super normal, faz parte da nossa vida e os verdadeiros corajosos são os que passam por cima dele! Fé em Deus e pé na tábua! O medo virá, mas ele vai embora se você encará-lo!

segunda-feira, 13 de outubro de 2008

Cacofonia condenável


Editores de grandes jornais ou portais ainda cometem erros condenáveis ao bom jornalismo e à língua portuguesa.
Foi passeando pelo portal da Folha que me deparei com a chamada:

Tiazinha e Feiticeira somem após "boom" da "Playboy"
SÉRGIO RIPARDO Editor de Ilustrada da Folha Online

Pensei: não acredito! Uma das primeiras regras ensinadas na escola é sobre a cacofonia e a gente ainda revê a mesma na faculdade. E boom da além de feio é sarcástico!

O título ainda foi assinado pelo editor.
O mais interessante é que as personagens realmente mostraram a boom da na revista!
Ou será que a notícia era mesmo sobre boom da? Ou será a correria do editor? Ou a quantidade de matérias fúteis? Sabe-se lá!
Só que sei que o peixe se pega pela boca e no jornalismo é pela palavra!

Detalhe: a matéria foi escrita em 2006 e estava na capa da edição Ilustrada como a mais lida!!!

quinta-feira, 2 de outubro de 2008

Agradeço!



Hoje eu escrevo para agradecer a Deus!
Quando a gente acha que nossa vida está parada, no marasmo, nada de novo, nada de bom, não é verdade. Tudo pode acontecer a qualquer momento. Deus sabe de todas as coisas!
Tudo tem seu tempo. Aliás, já reparou que nada acontece quando a gente espera e nada é como a gente imagina? E que no final tudo dá certo?
Bom, pelo menos é o que tenho experimentado durante toda minha vida. Deus me abençoa ricamente, de maneira simples, nas pequenas coisas, mas posso sentir o cuidado d’Ele para comigo. Meu coração enche tanto só de pensar no que Ele tem pra minha vida.
Fiz um exercício de personalidade na terapia e a característica que mais me sobressai é a simplicidade! Quem me conhece pode ver que é verdade. Gosto de um certo requinte em algumas coisas, mas sou simples. Esse requinte é só para colorir a vida! E percebi que Deus também me mantém com uma vida simples e como é bom!
Só deixo registrado minha imensa e eterna gratidão e a necessidade de louvar as maravilhas divinas! Para quem não se sente abençoado, pense mais um pouco, pare de reclamar e repare nos pequenos detalhes dessa vida, que é o nosso único bem e é tão frágil assim como uma simples bolinha de sabão!