quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

Boas Festas!!!

Final de ano é uma correria doida que fico até meio zonza. Não gosto desse consumismo desenfreado do natal, cidade cheia, lojas insuportáveis de frequentar, trânsito caótico, essas coisas. O espírito do natal acaba ficando um pouco esquecido. A data símbolo do nascimento de Cristo se torna vazia diante desses fatos. Algumas famílias ainda mantém o costume de fazer uma oração na virada do dia. Lá em casa, estou com receio deste momento, pois não será nada fácil passar o natal sem minha vó e minha tia. Uma angústia ainda me corrói por dentro.

Estou procurando ficar em paz no espírito. Mentalizando energias boas para essa data. Confesso que estou com medo desse resto de ano, foi um trauma muito grande ano passado. Como não posso ficar lamentando, vou lembrar dos bons momentos vividos e dos aprendizados. Aprendi a ter resiliência. Superar os fatos ruins da vida não é fácil, mas é necessário para seguir adiante. Buscar a Deus foi um processo, pois necessitou prática, hábito e muita fé. Vencer o desânimo e a tristeza não é tão simples, mas é possível. Fiquei deprimida sim, mas cá estou cheia de esperança e vontade de mudar!

Não emagreci um grama esse ano, mas já estou preparada para não engordar nesse finalzinho (isso será uma vitória) e continuar na labuta assim que as festas passarem. Vou dar um jeito na minha vida, porque o pior já passou. No próximo ano, questões de peso serão de vitórias e vou compartilhar com vocês!

Deixo um abraço para todas e todos que me acompanharam no blog este ano, sempre dando forças. Principalmente para as meninas que ajudei em relação à mamoplastia, obrigada por fazerem me sentir útil e ver que minha experiência valeu a pena. Parabéns para todas que conseguiram a cirurgia! Desejo boas festas! Muita tranquilidade, paz, esperança e Jesus no coração!

segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

Receita de ano novo



Aproveitando o clima de despedida do ano, posto este presente para você!


Receita de ano novo

Carlos Drummond de Andrade

Para você ganhar belíssimo Ano Novo
cor do arco-íris, ou da cor da sua paz,
Ano Novo sem comparação com todo o tempo já vivido
(mal vivido talvez ou sem sentido)
para você ganhar um ano
não apenas pintado de novo, remendado às carreiras,
mas novo nas sementinhas do vir-a-ser;
novo
até no coração das coisas menos percebidas
(a começar pelo seu interior)
novo, espontâneo, que de tão perfeito nem se nota,
mas com ele se come, se passeia,
se ama, se compreende, se trabalha,
você não precisa beber champanha ou qualquer outra birita,
não precisa expedir nem receber mensagens
(planta recebe mensagens?
passa telegramas?)


Não precisa
fazer lista de boas intenções
para arquivá-las na gaveta.
Não precisa chorar arrependido
pelas besteiras consumidas
nem parvamente acreditar
que por decreto de esperança
a partir de janeiro as coisas mudem
e seja tudo claridade, recompensa,
justiça entre os homens e as nações,
liberdade com cheiro e gosto de pão matinal,
direitos respeitados, começando
pelo direito augusto de viver.


Para ganhar um Ano Novo
que mereça este nome,
você, meu caro, tem de merecê-lo,
tem de fazê-lo novo, eu sei que não é fácil,
mas tente, experimente, consciente.
É dentro de você que o Ano Novo
cochila e espera desde sempre.

terça-feira, 8 de dezembro de 2009

Sobre a dificuldade de perdoar quem não merece


O natal está chegando e essa época é muito propícia para me lembrar da questão do perdão. Não vou escrever palavras bonitas ou moralistas sobre isso, mas vou escrever a verdade. Confesso ter uma imensa dificuldade de perdoar quem não se arrepende. Quem continua fazendo o mal e acredita que está com a razão. Bom, tenho facilidade de perdoar quem se arrepende e volto a conviver numa boa novamente, no mesmo amor. Mas, essa situação de ter de pedir perdão quando você não está errada e voltar as boas, é sério, eu não consigo. Sofro muito, pois conheço a palavra de Deus, mas definitivamente não sei o que acontece, deve ser um caso psquiátrico!

Tenho dois casos assim na minha vida, de pessoas que não perdoo, porque me amedrontam. Não é que guardo rancor, mágoa ou ressentimento, digo perdão, no caso de não conseguir conviver mais com a pessoa porque simplesmente ela me quer mal. Já tentei várias vezes, mas quando estou de bem novamente, elas fazem algo para me prejudicar mais ainda. Decidi deletar essas pessoas da minha vida, mesmo sendo da minha família e da família de quem eu amo. Não quero nem notícias. Quanto mais longe melhor. Mas, quando chega essa época de natal, de reconciliação, acabo me sentindo muito perturbada.

Queria que algo sobrenatural acontecesse e pronto, estão perdoadas. Quem dera fosse assim. Quem dera não tivesse inimigos. Quem dera fosse mais cristã do que humana. Esses são alguns espinhos que tenho. A incapacidade de perdoar quem não quer o meu perdão. Não desejo mal, apenas não desejo nada, quer dizer, desejo que sumam, que vivam bem longe de mim. Será que ainda tenho salvação?

segunda-feira, 30 de novembro de 2009

Quero celebrar o final deste ano

Novembro se vai e dezembro chega com muitas festas, mas também cheio de lembranças e saudades. Decidi comemorar e confraternizar muito neste restinho de ano, pois os motivos são nobres. Posso considerar o final de 2008 e o ano de 2009 como os piores da minha vida até aqui. Sem exageros. Tudo começou com uma cirurgia mal sucedida e com um acidente que marcou pra sempre minha família. Fora outros motivos pelos quais metade de meus sonhos foram adiados. Todos os 335 dias passados, não teve um em que não me lembrei da minha vó e da minha madrinha. A morte de uma pessoa querida é cruel demais para um ser humano, o luto é dor dominadora enquanto o tempo não sara. Então, foram tragédias demais, sofrimentos enormes, perdas tão fortes. É por isso que quero comemorar. Não, não é pelo sentido negativo, e sim porque estou aqui, sobrevivi! Sou uma vencedora do caos completo de uma vida com sentido!

Depois de tudo, quero celebrar a vida, quero celebrar Deus, quero celebrar o amor. Minha alma clama por renovação, por esperança, por mudanças! Já dizia um dos meus ídolos, o apóstolo Paulo, que enquanto sou fraco, então é que sou forte! Posso afirmar que foi assim o tempo inteiro. Quantas vezes quis olhar para trás e lamentar, mas fui mais forte! Quanto choro derramei, mas veio o consolador! Quantas noites gritei implorando por misericórdia para acabar com a dor, com a tristeza, mas quantos dias acordei melhor! É isso que quero celebrar, que sou humana o bastante para acreditar que não tenho controle sobre nada, mas que tudo colabora para o meu bem, porque eu amo a Deus!

Sofri. Amadureci. Envelheci. Agora é hora de renovar a vida e rejuvenescer o espírito. Sou grata por tudo, por todos. Não me faltou o amor, não me faltou trabalho, nem me faltou o pão! Que venha 2010 e que nada nos falte, pois a fé nos completa! Não desistirei dos meus sonhos, não abrirei mão dos meus planos, porque amanhã é um novo dia e cada dia vem contido da beleza de viver! Vamos celebrar?

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

O HOMEM QUE EU AMO

Essa semana o Vitor me enviou esse texto que escrevi para ele no ano de 2005. Nessa época ainda estava na facul e completávamos seis anos de namoro. Achei bem engraçado o texto, apesar de não ser, pois, afinal, recordar é viver. É bom também lembrar que os sonhos ainda continuam os mesmos.

Deus me fez assim: moleca, meiga, tímida, brava, inteligente e feliz. Bom, isso é só um pouquinho do que eu sou, com toda “humildade” desse mundo, se comparado ao tamanho da imensidão dos meus sentimentos e do meu coração. Como toda garota, quer dizer, agora mulher, eu sonhava em ter um amor. Nunca imaginei que ele chegaria tão cedo, sem esperar, como de brincadeira, com quinze anos, um garoto me fez pensar. Naquela época, tudo era festa, tudo era sem compromisso, menina-mulher, quase uma criança, entrei na dança e acabei por me apaixonar. Pensava que em três anos tudo já teria passado. Olha que três é um bom tempo para quem tem apenas cinco vezes o três.

Mas, não foi o que eu imaginava, o mundo deu voltas e o meu coração continuou estável, só o amor nasceu! Agora, já são seis e quero que se multiplique por mais vinte e três!

Chega de matemática, porque para quem eu escrevo não é muito chegado no assunto. Nesse tempo todo, nunca parei para pensar como deveria ser o homem que eu amo. Porque o homem que eu queria já estava do meu lado. Perfeito ele não é, mas é perfeito para mim, não é que eu o ache perfeito, mas encaixou direitinho aqui dentro do peito.

O homem que eu amo me liga todo dia de manhã cedo, e sem querer eu já acordo pensando nele. Ele me fala qualquer coisa, mas o importante é ouvir a voz dele e ficar tranqüila. Se ele diz que me ama, então, melhor ainda!

O homem que eu amo tem o sonho de ser pai, quer ser um pai-herói, quer casar comigo, quer ser bem sucedido, quer ser feliz! O homem que eu amo é um homem de Deus, é amável, amigo, companheiro, atrapalhado num tanto, que me faz rir. É alegre, expansivo, mas ao mesmo tempo um pouco tímido, é honesto, tem bom caráter e um grande coração. Ele abraça o mundo com suas próprias mãos quando quer alguma coisa, não perde tempo para ajudar um amigo e me leva nas nuvens quando preciso de um empurrão. Ele quer lutar para realizar seus sonhos, quer lutar para seguir um bom caminho e lutar para que um dia seu filho seja melhor que o pai.

Gosta de muitas músicas, come de tudo, adora me namorar, malhar e ficar numa boa! O homem que eu amo é uma criança quando ri, um garoto quando se enraivece e um homem quando chora. É o meu desejo, minha alucinação, meu desatino, minha maior paixão. É quem me inspira, me protege e me carrega no colo! É quem me tem, me ama e me quer. É quem eu preciso do meu lado pro resto da minha vida!

Tanto amor, tanta paixão! De tudo o que Deus me deu o que hoje vejo é só com os olhos do coração!

VANESSA TROTTA 19/08/2005

Ps. Não sei porque falei que ele é um pouco tímido, talvez tenha perdido a timidez com o tempo, porque ôh Vitor cara-de-pau sô!! hahahahahahahaha

terça-feira, 17 de novembro de 2009

A inércia da minha dieta


Ontem voltei à academia depois de três semanas parada por causa de um problema nas pernas. O professor me olhou com aquela cara de bravo e eu já fui falando: calma, eu não estava nada bem. Expliquei os motivos pelos quais sumi e ele quis me indicar uma nutricionista para ajudar, falei: - Vixi, já tenho. Entendo ele ficar bravo, porque sou um exemplo de superação, quando cheguei ao spinning não conseguia nem ficar em pé na bicicleta, passou um tempo e fiquei fera! Isso deve ser estimulante para um profissional e muito frustrante quando o aluno ou paciente desiste. Outro profissional que desestimulei foi minha nutricionista, desmarquei esse mês porque não fiz dieta nenhuma. Apesar de que ela deve estar acostumada, pois nos últimos dois anos tem sido assim.
Procuro todos os métodos para emagrecer e ainda assim não consigo. Tento entender nas sessões de terapia porque a força de vontade que sempre me movia não aparece mais. Não sou daquelas meninas cheias de complexos, pelo contrário, não tenho vergonha do meu corpo, me aceito, me acho bonita, me amo do jeito que sou, mas a condição de estar acima do peso fica em stand by no meu cérebro. Penso assim: - ah vou comer isso para ter prazer agora e depois eu emagreço. Também me lembro da época em que estava no meu peso ideal, eu era muito mais animada. Só que eu não soube administrar essa condição e não me achei merecedora de estar bonita, ainda que seja inconscientemente.
Esse ano não consegui emagrecer definitivamente também porque estive muito deprimida após todas as perdas e todos os sonhos adiados. Precisava de algo para acabar com minha angústia, preencher o vazio das incertezas, do luto. Esse algo era a comida, todas as noites arrumava um jeito de me recompensar pela dor que sentia. Bom, não adianta ficar lamentando o tempo perdido. É preciso mudar e reencontrar essa força de vontade. Limpar todos os entraves dentro do meu cérebro, descobrir o verdadeiro motivo dessa inércia e batalhar como sempre faço.
Por favor, nunca pense ser preguiça o motivo de alguém continuar ou estar acima do peso. A obesidade é uma patologia e emagrecer é muito mais difícil, pois depende de vários fatores emocionais e fisiológicos. Admiro quem consegue esse feitio sem precisar de remédios ou cirurgia. Guardo no peito a esperança de que também conseguirei assim!

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

Fui vítima da arrogância



Algumas pessoas são más. Tenho falado muito de amor nos últimos textos, mas realmente tenho presenciado algumas situações de completa falta dele. Andei em terras estranhas nessa semana. Estranhas porque nunca me senti tão hostilizada num ambiente onde as pessoas eram tão arrogantes. Não entendo como existem pessoas que pensam ser melhores do que outras porque ocupam um cargo, ou porque têm melhor posição social, essas coisas.

Um verdadeiro líder possui como uma de suas qualidades a humildade e sabe o jeito certo de tratar as pessoas. Certas pessoas alcançam certa posição simplesmente por serem puxa-saco de alguém mais forte ou por fazer favores. A pessoa pode até ser competente, mas é duro ver gente assim. A vida é injusta, só Deus é justo. Então, lembro também que esse mundo dá voltas. Só o tempo dirá. Agora, cuidado arrogante, sua queda é de acordo com o que você ostenta!

Completando o assunto, pois não posso escrever aqui o verdadeiro motivo desse parágrafo, outro detalhe é que algumas pessoas são más, filhos de uma mãe não muito honrada. Sentem prazer na desgraça alheia, sentem inveja, são mesquinhas e controladoras. Não aguento ver injustiça, principalmente se é com quem eu gosto. Não digo isso porque sou boazinha ou justiceira, digo porque assim como tem gente que quer ver o outro mal, quero ver essa gente tendo o que merece!

quinta-feira, 29 de outubro de 2009

Falando de outro tipo de paixão


Sou apaixonada pelas pessoas que me cercam. Verdade. Outro dia estava pensando no quanto admiro quem faz parte da minha vida. Aprendi a me apegar facilmente em quem distribui doçura, simpatia, amizade. Já escutei de algumas pessoas que nessa vida ninguém é amigo. Olha, eu não aguentaria se isso fosse verdade. Ninguém consegue dar 100% de si mesmo todos os dias, nos relacionamentos, muito menos ser inteiramente fiel a você. Até porque amigo fiel eu só conheço um e seu nome é Jesus. Portanto, essa é a graça da amizade, estamos sempre dispostos a perdoar, mesmo se levar algum tempo, mesmo se a confiança for colocada à prova. Se existe amizade, o amor irá perdurar.

Quantas vezes já me decepcionei com os amigos e quantas vezes foi gostoso dar aquele abraço e dizer está tudo bem, quantas vezes já pedi desculpas, quantas vezes já desculpei. Pra falar a verdade, os amigos que já me decepcionaram são mais amigos agora. Os relacionamentos são construídos ao longo da vida e exigem a confiança, o dar e o receber. Nem sempre é possível voltar a ser a mesma coisa, se um amigo o machuca demais. Mesmo assim, conseguimos arriscar novos compromissos, novas amizades. O ser humano é desse jeito, amando demais ou amando de menos, os erros e acertos sempre vão estar intrínsecos às nossas vidas em qualquer relação.
Hoje estou apaixonada por uma nova amiga, ela tem idade para ser minha avó. Adotou-me completamente e me ama de graça. Quanto carinho encontrei. Amanhã estarei apaixonada por uma amiga antiga, pela minha mãe, pelo meu amor, ou por quem com certeza me retribui de alguma forma. A paixão é sentimento efêmero, mas alimenta nossa alma deixando o dia e as pessoas mais bonitas. Ao contrário do que se pensa, minha paixão não é pela carne é somente pelo ser. Estou apaixonada simplesmente porque amo e encontro em cada pessoa sua mais bela essência. Nascemos para amar, vivemos para amar, só nos falta convidar o amor para entrar.

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Felicidade simples


“Não tenho tempo algum, porque ser feliz me consome”. Adélia Prado

Não seria justa se somente os meus desabafos nos dias tristes fossem marcados no meu blog. É preciso também exaltar a felicidade quando ela bate a porta e a deixo entrar. Descubro aos poucos que para ser feliz não é preciso muito, mas é preciso um grande coração que reconheça o quanto isso é fácil. Sou alegre e também sou triste, mas posso ser mais alegre reconhecendo as coisas simples da vida e assim os momentos de alegria vão se transformando em felicidade plena. Não é possível ser feliz o tempo todo, mas é possível ter um espírito feliz.

Quando paro e penso na minha vida, respiro aliviada porque sei que amanhã será um novo dia. E assim é a felicidade. Encontrei o amor, em Cristo, na família, nos amigos, na minha cara metade. E isso é essencial para ser feliz. Dificuldades sempre terei, os bens materiais não vão comigo pra vida eterna, mas se observar as coisa simples da vida encontro o verdadeiro tesouro.
Hoje, acordei com o sol batendo em meu rosto, então, tive a certeza de um dia lindo, meus cachorros me cumprimentaram em festa, tomei um banho morno para ir trabalhar, não houve acidentes de trânsito no caminho, escutei aquela música animada no carro, meus colegas me receberam com um bom dia, meu amor me ligou só para desejar um dia maravilhoso e agora tenho um tempo para escrever durante o trabalho o quanto esses detalhes são preciosos e contribuem para um dia tranquilo. Os problemas vão aparecer com certeza, porém, eu comecei bem e serei mais forte para enfrentá-los. Sei que ainda vou fazer meu almoço, vou me exercitar, vou estudar, vou cantar no coral, vou ver meus familiares, trocar email com os amigos, receber mais telefonemas do meu amor, mimar meus cachorros, ouvir casos dos meus avós. Ah quantas coisas farei que são rotineiras! Mas, se não parar para pensar, elas se vão rapidamente e serão tão ínfimas nos meus momentos que irão se perder. Então, eu paro e penso mais uma vez que elas me fazem completamente feliz e me tornam quem eu sou.

O toque mais importante na hora de deixar a felicidade entrar é o divino. Ainda que eu ande pelo vale da sombra da morte, e como realmente andei, não temerei mal algum... Deus é o meu consolo, o meu Deus em quem eu confio. O choro pode durar uma noite, mas a alegria vem pela manhã. Ah que bom acreditar nisso! Que bom que a felicidade é plena em Cristo!

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

Molhos lights para salada

Estou descobrindo finalmente que uma boa salada me satifaz tão bem e, assim, como menos arroz, feijão e carne. O segredo para quem não tem costume de comer saladas é o molho. Um bom molho muda completamente o sabor e deixa a salada mais apetitosa. Confira algumas receitas de molhos lights:

Molho Light Vermelho
Ingredientes - 1 pote de iogurte natural desnatado- 2 colheres (sobremesa) de massa de tomate- 1 colher (sobremesa) de catchup- 1 alho bem picado- 1 colher (chá) de orégano- sal a gosto- água (suficiente para diluir)
Modo de Preparo
Misture todos os ingredientes ao iogurte e mexa bem, até ficar com coloração homogênea. Por último, acrescente a água para tornar o molho mais diluído.
1 Colher de Sobremesa: 10 Calorias

Molho Light de Iogurte e Hortelã
Ingredientes- 1 pote de iogurte desnatado- 1 colher (sopa) de hortelã fresca picada- 1/2 colher (chá) de pimenta-do-reino- 1 colher (sobremesa) de suco de limão- 1 colher (chá) de azeite- sal a gosto- água (suficiente para diluir)
Modo de Preparo
Misture bem todos os ingredientes e acrescente a água no final, para tornar a consistência mais diluída.
1 Colher de Sobremesa: 10 Calorias

Molho Light de Mostarda
Ingredientes- 1 dente de alho amassado- 2 colheres (sopa) de suco de limão- 3 colheres (sobremesa) de molho de mostarda- 1 colher (sobremesa) de azeite de oliva- 1 pote de iogurte desnatado- 1 envelope de adoçante- sal e pimenta-do-reino a gosto e água (suficiente para diluir)
Modo de Preparo
Misture em uma tigela: o alho, o suco de limão, o molho de mostarda, o adoçante e o azeite. Depois, adicione o pote de iogurte, a pimenta e o sal. Mexa bem até obter uma consistência homogênea. Finalmente, acrescente a água até ficar na consistência de um molho fino.
1 Colher de Sobremesa: 9 Calorias

Molho Light de Queijo com Ervas
Ingredientes- 1 pote de iogurte desnatado- 1 colher (sobremesa) de salsa e cebolinha picada- 1 colher (chá) de orégano- 1 colher (sobremesa) de queijo parmesão ralado fino- sal a gosto e água (suficiente para diluir)
Modo de Preparo
Em um recipiente, misture todos os ingredientes, deixando a água e o sal para o final.
Calorias 1 Colher de Sobremesa: 8 Calorias

Molho Light de Alcaparras
Ingredientes- 1 pote de iogurte desnatado- 4 colheres (chá) de alcaparras (em conserva - sem azeite) amassadas- 1 colher (chá) de azeite- 1 colher (sobremesa) molho shoyu light- 1 colher (sopa) de cheiro-verde picado- sal a gosto- água (suficiente para diluir)
Modo de Preparo
Misture todos os ingredientes e acrescente a água no final, para tornar uma consistência mais diluída.
Calorias 1 Colher de Sobremesa: 9 Calorias

Molho Light de Abacaxi
Ingredientes -01 xícara (chá) de abacaxi picado - 03 colheres (sopa) de hortelã picado - 01 colher (sopa) de suco de limão - 05 colheres (sopa) de AZEITE DE OLIVA ESPANHOL - Sal a gosto
Modo de Preparo
Bater no liquidificador o abacaxi com a hortelã, o suco de limão e o sal. Aos poucos, acrescentar o azeite de oliva, em fio, sem parar de bater, até obter uma pasta cremosa.

Molho Light de Atum
Ingredientes - 1/2 lata de atum em conserva light, de preferência 4 c.s. de queijo ricota light ou requeijão em Portugal -2 c.s. de pimentão vermelho picado-1 c.s. de molho inglês e gotas de limão
Modo de preparo
Bata tudo junto e sirva.





quarta-feira, 7 de outubro de 2009

Índice glicêmico faz toda diferença na dieta

Sempre atenta às questões de peso, comprei mais um livro para incentivar e saber mais sobre o emgrecimento. O livro Emagrecer! Soluções práticas, da dra. Karla Saggioro, editora Fundamento, edição de 2008, traz dicas e informações importantes para o sucesso.

Fiquei sabendo de vários fatores que contribuem para o excesso de peso, portanto, começo a compartilhar com vocês a questão do índice glicêmico, que achei interessante e não vejo muitas informações sobre isso na mídia.

Índice glicêmico faz toda diferença na dieta

Entre outras coisas, o que mais diferencia o carboidrato complexo do simples é o chamado índice glicêmico, que nada mais é do que a velocidade com que os níveis de insulina aumentam em resposta à rapidez com que a glicose entra no sangue. Isto é, quanto mais rápido a glicose entra na corrente sanguinéa, maior é o índice glicêmico de um determinado alimento.

Em geral, os carboidratos simples têm maior índice glicêmico que os carboidratos complexos. Quanto mais refinado for o alimento, mais rápida é sua absorção e maior o índice glicêmico, proporcionando uma explosão de insulina.

Veja bem:

Quando falamos em índice glicêmico alto ou baixo, estamos fazendo uma comparação com o índice padrão de referência, que é o da glicose, cujo valor é próximo a 100.

Você pode considerar alimentos de alto índice glicêmico aqueles cujo valor é próximo ou superior a 100. Quais seriam os principais? O açúcar, as bebidas adoçadas com açúcar e todos os demais produtos que contêm açúcar; o arroz branco; a farinha de trigo branca e todos os alimentos em que ela é usada, como o pão branco; a batata e a banana, por exemplo.

Por outro lado, os alimentos considerados de baixo índice glicêmico seriam aqueles cujo valor é próximo ou abaixo de 50, como: o arroz integral, a farinha integral e todos os outros cereais integrais; a aveia; a massa grano duro; as leguminosas (feijão, soja, lentilha e ervilha) e a maior parte das frutas, inclusive algumas frutas secas.

A importância dessa divisão não se restringe apenas ao fato de os carboidratos complexos proporcionarem uma alimentação mais saudável, mas também por eles terem importância fundamental no emagrecimento e na manutenção de peso.

O que o seu peso tem a ver com índice glicêmico

Você já sabe que quanto mais alto o índice glicêmico de um determinado alimento, mais intensamente o pâncreas produz insulina para que a glicose seja absorvida. Esses níveis elevados de insulina irão fazer você engordar por três motivos principais:

Favorecem a formação de gordura. Com o excesso de insulina, o carboidrato ingerido se transforma mais intensamente em gordura.

Estimulam a fome. A rápida absorção da glicose provoca uma queda acentuada do açúcar no sangue. Isso gera estímulos para o cérebro fazendo você ter fome e comer mais.

Tornam lenta a eliminação da gordura acumulada.

Preste mais atenção ao tipo de carboidrato que você consome

Não se trata apenas de comer carboidrato simples ou complexos, ou evitar alimentos com alto pindice glicêcimo. O mais importante é você saber escolher o que coloca no prato e começar a comer cada vez mais alimentos integrais e com alto teor de fibra, em quantidade equilibradas, obviamente. Quase tudo em excesso leva o aumento de peso.

É possível reduzir o índice glicêmico de certos alimentos apenas mudando seu modo de preparo. Imagine comer no almoço uma grande batata assada, a trdicional baked potato, que tem um índice glicêmico alto, além das gorduras do recheio. Agora imagine comer a mesma batata, só que de um tamanho um pouco menor e sem recheio, mas acompanhada de couve-flor, um peixe e um pouco de azeite de oliva. As fibras dos vegetais e as gorduras não-saturadas do peixe e do azeite fazem com que a batata seja absorvida mais lentamente. Assim, os níveis de glicose no sangue não se elevam tão acentuadamente nem tão rapidamente.

Vários fatores (tipo de carboidrato, fibras, proteína, gordura e modo de preparo) podem determinar o índice glicêmico de um dado alimento.


segunda-feira, 5 de outubro de 2009

Gordinhas na moda


Estou falando há algum tempo que as gordinhas estão na moda!
Olha só a matéria que achei na Folha:
Revista dos EUA faz capa só com modelos gordinhas nuas
A edição de novembro da revista norte-americana "Glamour" terá na capa sete modelos acima do peso sem roupa. A revista fez sucesso ao mostrar em setembro a foto da modelo Lizzie Miller. Ela tem 1,80 m e 79 kg.
A imagem, que ilustrava um artigo sobre a importância de se sentir bem com o próprio corpo, mostrava a modelo de 20 anos, loura e sorridente, sentada nua, numa pose que evidencia as gordurinhas de sua barriga.
A imagem fez sucesso e gerou discussões sobre a ditadura da magreza.
No site da revista, o editor diz estar "especialmente orgulhoso da imagem" pela sua importância.
Bom, o mais importante nisso tudo é que o mundo está revendo os valores. A ditadura da magreza é só para as modelos mesmo, pois elas estão sujeitas a editores de moda em grande parte gays. (Falo isso porque rola um email que adoro falando que certos estilistas gays destestam mulher e por isso exigem a magreleza, porque homem gosta é de curva rsrsrsrs) Na verdade, a gordura não é bonita e não é sinal de saúde, a essência disso tudo é você gostar de si mesma assim como é e não ficar perseguindo padrões inalcansáveis de beleza!

quarta-feira, 30 de setembro de 2009

Tristeza

Do grande Vinicius de Moraes

Tristeza
Por favor vai embora
A minha alma que chora
Está vendo o meu fim

Fez do meu coração
A sua moradia
Já é demais o meu penar

Quero voltar àquela
Vida de alegria
Quero de novo cantar

la ra rara, la ra rara
la ra rara, rara
Quero de novo cantar



quarta-feira, 23 de setembro de 2009

Simples desabafo


Perdi minha identidade. Deixei a vida levá-la embora. Levou de mim a essência da esperança em meu ser. O desânimo e as decepções só me fazem doer o coração, enxergar as saídas nessa escuridão é mais difícil do que pensei. Ter a possibilidade de sempre recomeçar é um privilégio, uso todas as forças. Estou exausta de dar e não receber algo em troca. Acordar todos os dias na incerteza do certo é muito ruim. Pior seria se também me tirassem a esperança, embora tenha perdido a essência, o doce perfume permanece na memória. Os sonhos são inabaláveis por enquanto. Ah! O que seria de mim não fossem eles? Portanto, mudar aquilo que está intrínseco a condição da minha vida é ainda mais árduo do que minhas tentativas. O triste é saber que um dia eu não fui assim. A vida foi aos poucos me levando a tal situação e nem percebi. Sair é mais complicado e é preciso muita coragem. Foi necessário buscar minha identidade de volta no arquivo das pessoas. Sempre me contado e me lembrando quem eu era, quem eu sou. Devido a um processo simbiótico, quase não encontro a Vanessa. Ai que saudade de mim mesma! Por favor, volte logo!

sexta-feira, 18 de setembro de 2009

Cruzeiro é eleito o melhor time brasileiro do século 20

Foi mal amigas atleticanas, mas a seleção é azul! Zeroooooooooooooooooooo!
Essa é minha alegria de coração, ver o Cruzeiro jogar no Mineirão, tudo que eu fiz na vida foi te amar, esse meu sentimento não vai parar! Cruzeirense apaixonada!!!

Cruzeiro é eleito o melhor time brasileiro do século 20, segundo a IFFHS
Levantamento foi divulgado nesta sexta-feira no site oficial da Federação Internacional de História e Estatísticas do Futebol
O Cruzeiro é o melhor time brasileiro do século 20. Um levantamento realizado pela Federação Internacional de História e Estatísticas do Futebol (IFFHS), que baseou o estudo qualificando os clubes da América do Sul que disputaram competições internacionais no século passado, a exemplo do que fez na Europa, coloca o clube mineiro como o melhor do país no período. As informações estão publicadas no site oficial do time celeste.

Dono da taça em sete competições sul-americanas no século passado (Taça Libertadores da América 1976 e 1997, Supercopa dos Campeões da Libertadores da América 1991 e 1992, Recopa Sul-Americana 1998, Copa Ouro 1995 e Copa Master da Supercopa 1995), o Cruzeiro soma 295,5 pontos e ocupa o sétimo lugar da lista, que tem o Peñarol como líder, com 531 pontos. O São Paulo é o segundo clube brasileiro da lista, com 242, e o Palmeiras vem em seguida, com 213.
ranking leva em conta o desempenho dos times em jogos internacionais ao longo do século 20. Os critérios determinam oito pontos por vitória sobre times estrangeiros na Libertadores da América e quatro pontos por empate. Na Supercopa da Libertadores e na Recopa Sul-Americana, as vitórias valem seis pontos e o empate, quatro. As Copas Mercosul e Merconorte, já extintas, também serviram como critério. Nelas, o triunfo valia cinco pontos e a igualdade 2,5.

No entanto, o Fluminense, do Rio de Janeiro, acabou ignorado da lista. No período, a equipe carioca disputou as Libertadores de 71 e 85, além da Copa Conmebol em 1992 e 93. De acordo com os critários de pontuação, o Tricolor das Laranjeiras estaria com 49 pontos, na frente do Botafogo, que é o 37º no ranking.
Fonte:Globo Esporte

segunda-feira, 14 de setembro de 2009

Mamoplastia Redutora - Parte Final


-->
Faz 11 meses no final de setembro da minha mamoplastia redutora e finalmente estou de alta. É com muita alegria que escrevo isso, a cirurgia mudou minha vida para muito melhor. A última consulta com o Dr. Jorge foi semana passada só para tirar fotos e puxar os últimos pontinhos expulsos. Essa é a parte chata, expulsar pontos, mesmo depois de algum tempo da cirurgia.
Na verdade, para ter alta, tive que fazer o processo de pigmentação da cicatriz na parte em que tive o sofrimento. O doutor Jorge me indicou um profissional especializado em pigmentação, principalmente em mulheres que fizeram mastectomia com reconstrução. Achei meio estranho no início, mas depois achei uma beleza. A pigmentação é um processo caro, mas é como se fosse uma tatuagem. A dor é suportável, ainda mais porque ainda não recuperei toda a sensibilidade. Fiz o procedimento duas vezes para fixar bem a cor e sumir o branquinho da cicatriz, ficou ótimo o resultado. Adorei! Antes fazer a pigmentação do que passar por um procedimento cirúrgico. Os médicos também ficaram super satisfeitos com o resultado.
Minha cicatriz está fininha e começando a clarear. Não recuperei toda a sensibilidade, algumas meninas que também operaram dizem que demora mesmo. Expulsei alguns pontos, mas foi super tranquilo, não abriu buraco, nem nada. Não vou precisar de retoque, graças a Deus! No mais, estou feliz e com uma gaveta cheia de sutiãs. Tem de todos os modelos e cores! Foi um sonho realizado! Fiquei livre das dores nas costas e nos ombros. Só preciso trabalhar mais minha postura, pois foram tantos anos de ombros caídos que fica difícil levantar de um dia pro outro.
Algumas meninas me perguntaram se valeu a pena ter operado gordinha. Eu aconselho perder peso antes, pois assim você consegue ficar no seu peso definido e não irá interferir no resultado depois. Eu tenho a consciência que emagrecer irá intereferir no resultado, isso porque a mama também tem muita gordura, então, pode cair um pouco ou murchar. Mas, animo passar por outra cirurgia futuramente para corrigir. O melhor agora é ter qualidade de vida e a cirurgia é um estímulo para correr atrás do emagrecimento.
Bom, termino de compartilhar minha experiência nessas linhas. Quem quiser entrar em contato comigo para perguntar algo é só me mandar um email. Espero que minha experiência tenha contribuído para dar forças a todas as meninas que enfrentam esse problema, assim como muitas já me escreveram. Queridas, nessa vida curta o importante é ser feliz!!!
Ps: meninas é um nome carinhoso que tenho mania de usar.

quarta-feira, 9 de setembro de 2009

Da necessidade de planejar o futuro

Nunca fui uma pessoa que planeja as ações, os investimentos, as dietas, ou o que for. Sempre me deixei levar pelo imediatismo, pela ansiedade da rapidez dos resultados. Se demorava, eu pulava fora. As dietas são um belo exemplo disso, principalmente, o uso de remédios para emagrecer. Cheguei num momento da vida em que aprendi na marra: sem planejamento não chego a lugar nenhum, não posso ficar contando com a sorte sempre. No mês passado, só tive festas para ir, e a falta de planejamento me deu um prejuízo enorme. Ganhei 3kg e uma dívida, gastei muito, só não gastei calorias e ainda relaxei nos estudos. Está certo que vivi intensamente, mas não adianta mergulhar de cabeça em tudo, pois a vida continua e você sempre arca com todas as consequências.

Hoje me vejo numa encruzilhada. Estou planejando meu futuro, estudando, voltei para a dieta, mas não tenho segurança nenhuma de que vou continuar perseverando e as coisas vão acontecer. Eu preciso de um porto-seguro. Tudo bem que Deus é o meu porto-seguro onde sempre estou ancorada. Estou falando de um porto-seguro em que possa me animar, me encorajar, me incentivar, me motivar e ter exemplos. Preciso de segurança. Sinto falta disso. Cansei de ser sempre forte, quero ser fraca um pouquinho só para ser abraçada, carregada, ancorada.

Busco o equilíbrio sempre, me excedo muitas vezes e isso vira uma sanfona imensa. Quem dera a vida fosse perfeita, do meu jeitinho, ela não é justa, mas continua sendo uma dádiva. A falta de planejamento vai me fazendo perder o sono e adiando os sonhos. É preciso mais do que confiar em Deus e deixar a vida correr, é preciso confiar em Deus e fazer!


quinta-feira, 3 de setembro de 2009

10 coisas que você precisa saber sobre metabolismo e dieta

Por Claudio R. S. Pucci

Todo mundo diz que o Brasil é formado por milhões de técnicos de futebol, já que aparentemente todo mundo tem a solução para seu time virar campeão. É preciso também acrescentar que somos uma terra de especialistas em dietas e perda de peso. Você sempre tem um amigo ou amiga que conhece a fórmula infalível para emagrecer. Mais ainda, existem as dietas da moda, sejam ela a da lua, a da sopa, a de Beverly Hills etc., que fazem a alegria das revistas femininas e das pessoas que querem resultados muito rápidos para conseguir o corpo que pediram a Deus, mas ficam extremamente frustradas quando descobrem que o tudo é fugaz.
Para jogar mais lenha na fogueira, a revista Time trouxe uma longa matéria em seu site afirmando que ginástica não faz perder peso, uma vez que muitas pessoas que se exercitam acabam exagerando na alimentação e o produto final é um número na balança superior ao que tinha antes de se exercitar. Com tudo isso em mente, consultamos o professor de educação física e consultor próbiótica de suplementos, Fernando Marques e a especialista em tecnologia de alimentos, Caroline Capitani para desvendar alguns mitos do metabolismo.

1 - Atividade física não vai me fazer perder peso
Emagrecer parte de uma fórmula matemática básica: gastar mais calorias do que se consome ou consumir menos do que gasta. "Ter uma atividade física vai ajudar a queimar mais calorias, mas o que geralmente acontece com as pessoas que começam a se exercitar é que passam a sentir fome e comem mais do que comiam antes. Se o cara dá uma corridinha durante o dia e come Leite Moça de colher à noite, então não vai fazer resultado", afirma Fernando. Caroline concorda: "Depende do tipo de atividade física, da rotina da pessoa, da rotina alimentar, metabolismo e hábitos em geral. Não podemos afirmar que uma pessoa que faz atividade física ou inicia alguma atividade vai ganhar peso."
O segredo aí é controlar o que come. É possível até se perder peso sem nenhuma atividade física, através de uma reeducação alimentar. Também, nessa conta, se alguém mantém seus hábitos alimentares inalterados e começa a praticar algum esporte, seguramente começará a ver uma redução em suas medidas.

2 - Dietas sem carboidratos fazem perder peso mais rapidamente
No início, sim afirma Caroline, pois sem o carboidrato o organismo precisa gerar energia a partir da gordura e da proteína. Depois de um certo período, essa mudança gera compostos tóxicos ¿ os corpos cetônicos - e novamente o organismo cria um mecanismo de adaptação e para de gastar mais energia do que deve. Entra-se em um platô, onde não se perde mais peso e se voltar a consumir carboidratos, engorda-se tudo de novo.
Ao se cortar o carboidrato das refeições, a pessoa está alterando seu tronco hormonal porque acaba produzindo menos insulina. Quanto menor a presença de insulina no sangue maior a queima de gordura. "O problema é que ao eliminar o carboidrato, o indivíduo acaba ficando mais lento no pensamento e de mau humor, porque justamente o cérebro se alimenta de glicose", afirma o professor de educação física, "e ainda o deixa com mau hálito". A questão aqui não é cortar um grupo alimentar e sim reduzir calorias. Um grama de carboidrato fornece 4 calorias, a mesma coisa que um grama de proteína. Já a mesma quantidade de gordura fornece 9 calorias e de álcool, 7. Ou seja, não é o carboidrato ou a proteína que engordam. É a quantidade de calorias ingeridas. Em tempo, 100g de carne vermelha tem o mesmo número de proteínas que 100g de frango, mas com mais gordura. Adivinha o que vai lhe engordar mais?

3 - Nenhuma dieta funciona
A palavra dieta vem do grego e significa modo de vida, dia após dia. Se uma pessoa está acostumada a uma rotina alimentar por todos os anos de sua vida e de repente é obrigada a alterá-la radicalmente, é muito provável que não consiga segui-la por muito tempo. O grande desafio dos nutricionistas e especialistas em redução de peso é justamente entender os hábitos das pessoas e recomendar o que deve ser mudado. Ou seja, dietas podem funcionar desde que sejam feitas única e exclusivamente para você.

4 - Comer antes de dormir vai transformar toda caloria em gordura
Ao dormir nosso metabolismo fica bastante reduzido, o que significa que o corpo pede menos calorias para queimar e manter a máquina funcionando. Para alguém que é sedentário, não é recomendável comer demais à noite ou seguramente estará acumulando energia extra em forma de gordura. Mas existem as exceções, baseadas nas janelas de oportunidade, período de 90 a 120 minutos após atividade física onde o organismo apresenta uma capacidade extra de absorver nutrientes. Ou seja, pessoas que costumam se exercitar à noite, podem comer razoavelmente neste período sem grandes consequências funestas. Aqueles que estão em processo dietético, gastando mais calorias que consumindo, podem também consumir carboidratos à noite que não vai ter grandes problemas.
Para aqueles que não praticam exercícios, é interessante ter em mente a conta do item 01. O período do dia em que estamos com mais atividade é na hora do almoço, portanto é preferível arriscar seu filé com fritas nesse momento do que na hora do jantar, já que mais calorias vão ser queimadas para suportar o resto do dia.

5 - Comer mais vezes ao dia vai acelerar o metabolismo
Aqui a questão não é acelerar o metabolismo e sim entender a termogênese alimentar. Fernando explica: "caloria é combustível para mantermos nossa máquina humana funcionando e os órgãos internos são os primeiros a utilizar esse recurso, seguido dos músculos. Assim, você gasta calorias na metabolização e na digestão dos alimentos. Comer mais vezes por dia é uma chave para manter seu trato gastrointestinal funcionando mais vezes e assim gastar mais calorias do que se comesse somente nas três refeições". Além disso, quanto maior o número de refeições, em pequenas porções, mais adaptamos o organismo para um ritmo diferenciado, afirma Caroline Capitani.

6 - O metabolismo se desacelera com a idade
Como citamos no item anterior, a massa muscular consome boa parte das calorias e é por essa razão que fisiculturistas são uma fornalha de queimar calorias parados, devido à quantidade de músculos que tem. Logo, a redução do metabolismo está diretamente ligada à perda de massa muscular. Com a vida sedentária e confortável que temos hoje onde a maioria das pessoas passa seu dia sentado, usa elevador ao invés de escada e caminha muito pouco, essa perda de massa começa em torno dos 20 anos de idade e a demanda calórica diminui. "Precisamos nos cuidar através de exercícios e alimentação saudável para manter o metabolismo em alta", recomenda Caroline.
Já o professor Fernando alerta que você não precisa se tornar um fisiculturista para conseguir queimar calorias em repouso. "Pense nesses atletas como carros de Fórmula 1, que chegam a 300 km/h, mas não tem capota, ré, nem freio de mão. Você não precisa disso. Tem, porém, que encontrar uma maneira saudável de não perder sua massa muscular. Musculação e fisiculturismo são coisas totalmente diferentes e a primeira é uma ótima saída para manter seu corpo em ótimo estado, sem necessariamente ficar 'sarado'".

7 - Se eu não comer, emagreço
Óbvio que sim, mas já fique pronto para o efeito sanfona. "O corpo trabalha na base da lei da sobrevivência. Você começa a perder peso se parar de se alimentar, depois seu organismo se adapta para armazenar energia", diz Caroline. "Perder peso é diferente de perder gordura" afirma Fernando. Isso porque para a gordura ser metabolizada em forma de energia é preciso que dentro do nosso corpo exista uma substância chamada oxaloacetato, que é proveniente justamente do processamento interno do carboidrato. Assim, pequenas quantidades de carboidrato acabam provocando pouca quantidade de oxaloacetato e a gordura não é queimada. "O cérebro não achando glicose, vai buscá-la na proteína e com isso se perde massa muscular. Consequentemente a quantidade de calorias que o corpo pede em repouso reduz e assim por diante", complementa o professor.

8 - Suplementos alimentares e remédios aceleram o metabolismo
Suplementos alimentares são, como o próprio nome diz, complementos a refeições. Ou seja, você substitui um por outro. No caso do pessoal que pega pesado na musculação, acabam sendo uma mão na roda para reabastecer o corpo. Existe, porém um motivo grave para se utilizar suplementos por aqui. No Brasil, a agricultura trabalha com o péssimo método das queimadas, que destrói os nutrientes do solo e consequentemente muito pouco é passado para frutas e verduras. Nesse caso os suplementos acabam dando ao corpo as substâncias que necessita para um bom funcionamento e que muitas vezes não são fornecidos graças a baixa qualidade do alimento. Já no caso dos remédios para emagrecer, o grande problema são os efeitos colaterais já que afetam o humor, causam irritação e insônia e em muitos casos, ao parar de tomá-los, o apetite volta com força total. O melhor mesmo é aprender a fechar a boca e regular o que come.

9 - Beber muita água acelera o emagrecimento
"Na verdade a água pode disfarçar a fome por um momento. Como não tem energia porém, você não consegue sobreviver só com água", afirma Caroline. Tomar água tem duas funções para quem quer uma silhueta melhor: a primeira é substituir refrigerantes, sucos, bebidas alcóolicas etc nas refeições já que não possui nenhuma caloria. A segunda é manter seu metabolismo saudável. Uma moça de 50 kg necessita em média de dois litros de água por dia. Um cara de 100kg demanda o dobro. "O rim tem um trabalho a fazer que é excretar uréia, creatinina e ácido úrico e ele vai fazer isso de qualquer maneira. Se tiver que trabalhar com poucos fluidos, ele vai poupar esses líquidos. Vai reter. A pessoa quando começa a tomar mais água, faz com que o rim passe a excretar mais e ela perde líquido retido. Isso se reflete em uma perda de peso, mas não de gordura", explica Fernando Marques.

10 - Existe fórmula mágica para emagrecer
Não. Existe bom senso e individualidade. Fernando Marques, em um de seus cursos afirma que quando se fala simplesmente em emagrecimento, o balanço calórico negativo (gastar mais calorias do que consumir) é a primeira variável a ser observada e o resto é confusão. Quando o assunto porém é perda de gordura corporal e aumento de massa muscular, atividade física e reações endócrinas causadas por tudo aquilo que se come devem ser observados. Não distante disso, Caroline Capitani dá a sua fórmula: "a receita infalível é entender que cada um tem um metabolismo e um biotipo diferente. Devemos lidar com nosso corpo e cuidar com uma dieta equilibrada, com pouca gordura e bastante alimento integral, frutas e verduras. Comer várias vezes em pequenas quantidades e associar a um exercício adequado!"

quinta-feira, 27 de agosto de 2009

Só quero um bom dia!!!


Hoje vou escrever aqui mais para desabafar. Gente, vocês já esbarraram com uma pessoa que te conhece, mas quando passa por você nem te cumprimenta, nem dá um bom dia sequer????
Fico indignada com isso, tudo bem que eu não deveria me preocupar, relevar, mas eu sou a rainha do sorriso! Faço questão de sorrir para quem me cumprimenta, faço questão de desejar bom dia para os meus colegas de trabalho, de contagiar o ambiente com o bom humor. Está certo que tem dia que é impossível esbanjar alegria, mesmo assim desejar bom dia não faz mal a ninguém. Acho que a pessoa em questão me ignora porque não deve gostar de mim, bom, nunca fiz nada a essa pessoa, pelo contrário, sempre procurei aproximar, me sinto muito incomodada com isso. Só que (pasmem) essa pessoa cumprimenta os outros na minha frente. É muito constrangedor. Não exijo gostar de mim, mas exijo respeito. Então, decidi que quando essa pessoa está no mesmo ambiente que eu, eu saio fora. É melhor assim.

Sei que às vezes somos invisíveis para as outras pessoas. Por exemplo, maioria dos moradores do meu bairro conhece meus cachorros, mas eu, a dona, sou invisível, ninguém quer me conhecer, quer conhecer os meus dogs, normal, a vida é assim! Outro exemplo é a funcionária do caixa da lanchonete que você mal freqüenta ser invisível para você. Então, pensei que posso ser invisível para essa pessoa, mas é meio difícil porque uma hora ou outra ela precisa de mim. Portanto, resolvi parar de tentar entender e mandar essa pessoa ir catar coquinho, para não dizer um palavrão! Situação mais desagradável é conviver com gente sem educação!

quarta-feira, 12 de agosto de 2009

Se a moda pega...

Há algum tempo vi essa matéria no Jornal Hoje e fiquei muito feliz com a iniciativa da produção. Numa reportagem sem preconceito, algumas gordinhas cansadas de fazer dieta fundaram o Orgulho Gordo, nos EUA. Alías, o JH tem produzido algumas reportagens exaltando as gordinhas. Na minha opinião, isso é muito bom, mas é uma faca de dois "legumes". Falo isso, pois é bom lembrar que a obesidades traz males à saúde. Agora eu sou uma gordinha saudável, mas futuramente posso desenvolver diabetes, por exemplo. Por outro lado, fico contente porque exalta as qualidades de uma gordinha que é e pode ser bonita. Auto-estima é tudo na vida, gente! Tenho aprendido isso. Para sair, me arrumo toda, passo maquiagem, me olho mil vezes no espelho e dou aquela sacudida no astral.

O mais importante é que isso não quer dizer que pretendo ficar gordinha pelo resto da vida. Primeiro tenho que me aceitar como sou para ter forças para melhorar. Senão, vou ser aquela gordinha frustada de manequim 46 e quer entrar numa calça jeans 38 de um dia pro outro. Como ninguém consegue esse milagre, o alívio é encontrado nas pizzas e barras de chocolates!

Confere aí:

http://

segunda-feira, 3 de agosto de 2009

Sobre o amor de Deus


Foi no momento mais difícil da vida que provei do verdadeiro amor de Deus. Ao ver a família envolvida numa tragédia, quando um acidente de carro tirou a vida de minha avó paterna e minha madrinha, a primeira reação que tive foi clamar ao Senhor: - Pai por favor me pega no colo! Sentia-me tão desprotegida, tão confusa, sem saber para onde correr e com um sentimento de profunda tristeza tomando conta de mim. Não conseguia entender porque a vida de cada um de nós, da família de meu pai, tinha de seguir por aquele caminho ao enfrentar tamanha dor. Foi quando me lembrei da frase guardada no coração: “nada pode nos separar do amor de Deus que está em Cristo Jesus nosso Senhor”! Ele não nos deixaria passar por algo que não poderíamos suportar.

Quando uma criança chora ou se machuca, por extinto a pegamos depressa no colo e começamos a consolá-la, dando a necessária proteção que ela tinha no útero materno. Então, a criança se acalma, nos abraça, e desce quando tem a certeza de que está segura. Naquele momento, pela fé, pude voltar a ser como criança, pois sabia que no mesmo instante Deus me pegaria no colo e não me deixaria caminhar sozinha. Estando ali, sendo consolada no colo do Pai, comecei a ver a tristeza como parte da vida, mas não importa o que aconteça sempre terei esse abrigo de amor quando precisar. Ao mesmo tempo, entendi vir o meu consolo porque Ele sabia como me sentia, pois, por um momento, Ele também entregou o seu filho amado à morte.

Com o passar do tempo, queria compartilhar com meus pais, meu irmão, meus tios e primos o acalento encontrado no colo de Jesus. Cheguei a pensar que eles não entenderiam, mas quem não estava entendendo era eu. Eles também tinham encontrado refúgio no Senhor, portanto, eu não percebia era que Deus tratava cada um de forma única, sempre cheio desse amor constrangedor. Só comecei a perceber isso porque via em cada amigo, cada familiar e em cada irmão a expressão do amor divino figurada por meio de gestos, palavras de consolo, orações, telefonemas, olhos recheados de lágrimas, abraços apertados, coração contrito e a presença aconchegante nas horas de solidão.

O amor de Deus se faz presente de várias formas na nossa vida, nos momentos mais difíceis ele transborda sarando nossa alma. Prová-lo foi como me render a um estado de graça misturado com a dor de contemplar uma imensidão sem poder retribuir. A saudade sempre vai permanecer e a dor vai sendo estancada no peito, mas o que nos mantém firmes é a própria manifestação do amor de Deus ao enviar seu filho Jesus para nos salvar. A esperança da vida eterna nos deixa constantemente gratos e também responsáveis por transmitir a todos os seus filhos esse amor revelado a nós.

terça-feira, 28 de julho de 2009

Emagreça mudando o corpo e a cabeça

Comprei um livro novo sobre obesidade. Sempre pesquisando sobre o assunto, descobri no livro “Emagreça mudando o corpo e a cabeça”, dos autores Marcelo Kessler, Alfredo Halpern e Rubén Zukerfeld, novas dicas interessantes. Ainda não acabei de ler o livro, mas já compartilho com vocês.

Na primeira parte do livro, os autores explicam sobre a obesidade e para partir adiante na leitura, é necessário escrever uma carta para exercitar o humor e ter motivação. O tema da carta é adeus aos alimentos que abandonarei e despedida aos quilos a mais. Entrei no clima e escrevi . As minhas cartas ficaram engraçadíssimas!

Vou postar aqui dicas interessantes, fugindo das habituais que qualquer pessoa que se interessa por dietas conhece:

"Antes do almoço e do jantar, chupar lentamente uma bala azeda ou comer de 2 a 3 picles. É um truque para liberar a insulina e ter uma sensação de saciedade. Seu apetite vai diminuir."

“Use sempre o mesmo prato, mas que ele seja diferente dos demais. Não é segregação, é um recurso para não deixar que você se esqueça da sua dieta. Um prato bem bonito pode ser um grande aliado nessa hora difícil.”

“Repare o jeito que os gordos comem. Todos seriam reprovados num concurso de boas maneiras. Provavelmente, você já foi assim um dia, e observá-los vai ajudá-lo a modificar seus hábitos.” (Essa eu achei preconceituosa, mas se pensar bem no fundo, eles têm razão. O gordo come na velocidade do pensamento e seu prato é sempre uma montanha a ser escalada)

“Use pratos e talheres de sobremesa. Isso ajudará a controlar a quantidade de comida a ser servida. Faça de conta que está brincando de Terra dos gigantes, só que o gigante é você.” (Essa é meio apelativa, mas vale tudo para emagrecer, ainda mais que nosso olho é maior que a barriga. E a barriga de um gordo sempre cabe mais.)

“Não raspe o prato, deixe sempre sobrar um pouquinho. Esta regra não consta nos manuais de etiqueta mas aumentará muito o seu senso de autocontrole”.

“Não faça da dieta uma questão de vida ou morte. Mudanças muito drásticas costumam desestimular de saída. Seja mais indulgente consigo mesmo.”

“Afaste a idéia de que a comida resolve todos os seus problemas. Ela é o seu problema.”

Bom, outra parte do livro que achei sensacional é a das Mentiras Sinceras. “Não vai faltar na sua vida gente oferecendo um docinho, um golinho, uma dentadinha, tudo aquilo que parece pequenininho mas que faz uma diferença enorme na balança. Dizer que está de dieta não os convence. Tenha sempre na ponta da língua pequenas mentiras que liquidam o assunto:

A um desconhecido
“Não, obrigado. Tenho diabete”.

A um conhecido
“Não, obrigado. Tive um ataque do fígado ontem à noite, quase fui parar no hospital.” E troque de assunto.

A um amigo
“Não posso, estou de jejum. Amanhã vou tirar radiografia da vesícula”.

À sua mãe ou sogra
“Não posso, tive uma intoxicação depois de comer um salgado na rua”. Dê a elas a alegria de ver confirmadas suas previsões horrendas a respeito de quem come porcaria na rua.

Aos seus colegas de trabalho
“Não, obrigado. Vendi meu estômago para um transplante. Meu salário não está dando para cobrir as despesas”.

Ao seu marido
“Não, obrigada, querido. Estou com enxaqueca”.

À sua esposa
“Não, obrigado, querida. Estou com enxaqueca”.

Depois eu posto mais. Bom humor não falta!

sexta-feira, 24 de julho de 2009

Que tal Dia do Cão Amigo?

Um ursinho!!!

Esse foi o meu primeiro beijo!!!

Algum de seus cochilos!

Bebella concentrada na bolinha!


Bono e Bella emburrados porque vamos sair!


No último dia do amigo recebi algumas mensagens carinhosas de amigos cuidadosos. Não sou muito cuidadosa, sou até muito relapsa, mas meus amigos me conhecem e acredito que gostam de mim assim mesmo. Fui pesquisar quem inventou o dia do amigo e descobri que foi um argentino. Quem quiser saber mais joga no Google! Fiquei pensando que então eu poderia inventar o Dia do Cão Amigo. Se é que ele não existe, mas se sim, deveríamos popularizá-lo.

Gente, existe amigo mais fiel que um cão? Até dizia Vinicius que o whisky é o cão engarrafado...
Enquanto estou aqui, nesse exato momento, meus dois goldens, Bono e Bella, estão deitados no meu pé, curtindo a minha adorável presença, pelo menos para eles. Se ouso me levantar a ir na cozinha, eles me acompanham. Acho isso fantástico! Meus cães querem estar onde estou.

Sem falar nas manias que eles têm. O poder de comunicação desses dois chega a me deixar pasma. Bono quando quer alguma coisa chega perto de mim, bate sua pata gigante e pesada na minha perna, e começa a latir. Bella simplesmente pula em cima de mim com seu jeito destrambelhado. Todos os dias quando chego do serviço, além deles estarem me esperando deitados no portão, Bebella sempre rouba algo, como o tapete do banheiro, e vem me entregar (a raça retriever explica). Eles me esperam almoçar do lado de fora, pois não gosto que fiquem babando do meu lado. Quando deixo eles entrarem, Bono para em frente ao meu quarto e começa a latir, aí eu tenho de falar: vamos deitar um tiquim?

Ficamos lá, eu na cama, ele embaixo, assisto ao jornal e ele cochila. Todos os dias tenho que fazer isso, caso contrário, escuto um choro baixinho com um suspiro profundo. Nunca mais vou ter um cão que seja meu companheiro de cochilos. Bebella não gosta de dormir perto de mim, ela gosta de ficar na porta para vigiar. Em compensação, é minha co-piloto. Toda vez que saio de carro, ela adora ficar ao meu lado, equilibrando no banco, tomando vento no focinho. Quando não vou levá-la, tenho que ficar esperta, pois só de abrir a porta do carro ela pula pra dentro.

O Bono é todo manhoso, bobão. Até derrete quando mexo em suas orelhas fofinhas. Quando estamos no sofá, ele vem quietinho ganhar um carinho, se a gente não passa a mão, ele faz birra. É sério! Ele é alucinado com o Vitor. Mas, pede as coisas para mim, porque aprendeu a se comunicar e a ganhar o que quer comigo. Ao passear na rua, ele acha que todas as pessoas têm que mexer com ele. Adora crianças e detesta outros machos aproximando de sua namoradinha. Os funcionários do pet shop até fotografam o modo de como se comporta no banho: deita na mesa do secador, cruza as patinhas e mostra a língua.

Bebella já é mais doidinha, toda pra frente. É neurótica com uma bolinha, gosta de nos presentear com um objeto roubado e muitas lambidelas. Se arreganha toda para coçarmos sua barriga e adora uma bagunça. Ela já não tem paciência com crianças, gosta é de idosos. Ela sabe a hora certa em que acordo, se passo do horário começa a pular na porta para me despertar. Ela é superobediente, muito doce e amável, autêntica golden fêmea. É gulosa igual eu. Perde tudo, mas não perde uma migalha se o cheiro é bom.

Posso contar mil casos desses dois. São a alegria da minha vida. Sempre que precisar sei que as lambidelas na bochecha vou ganhar! Se tiverem filhotes, já existe uma fila de espera. O mais engraçado é que para o pessoal do bairro eu e o Vitor somos invisíveis. Todos já conhecem o Bono e a Bella pelo nome, mas os dos donos? Hum, ninguém nem pergunta o nosso!

Enfim, quero dizer é que realmente eles são meus amigos! Amigos diferentes! Leais! São meus amigos cães! Se existe um dia do cão, esse dia deveria ser para compensá-los com um filé fresquinho! Compensá-los da presença alegre, fiel e carinhosa!

sábado, 18 de julho de 2009

Tentando voltar a escrever



Alguém deve ter percebido que há algum tempo não escrevo textos reflexivos conforme costumava fazer. Estou passando por um período de bloqueio, desde quando comecei a estudar. Não sei o motivo. Muitas vezes fico em frente ao PC pensando no que vou escrever, como agora por exemplo, e não sai nada. Simplesmente, sinto que tenho um turbilhão de assuntos para comentar e de repente bate um desânimo e penso que não será relevante.

Tenho passado por muitas mudanças profundas esse ano, talvez seja a razão de me sentir assim. Outro dia uma amiga perguntou se desestressei, porque no último encontro parecia uma pilha. Nem me dei conta disso. Só expliquei que deveria ser o contexto, ou o dia da TPM. Então, começo a pensar:

Com o correr do tempo, temos que administrar nossa vida de acordo com as prioridades e as metas, indignar menos, sonhar mais. Parar para analisar o caminho que estamos seguindo, quem estamos amando e a atenção que dedicamos. É preciso ser mais tolerante, menos provinciano e sair com a cabeça aberta mundo afora a procura do bem. Seria bom pensar mais em Deus e conversar baixinho numa oração que estampa a alma de cores vivas. Liberar a endorfina no exercício nosso de cada dia, sorrir para acalmar o coração e explodir de amor. Levar a sério a efemeridade da vida, deixar os vícios, as insignificâncias, reclamar zero e calar a má língua. É preciso gozar a liberdade sitiada, ajudar alguém e sentir bem o sabor do nosso suor quando o esforço nos tornar algo possível. Ter um canto, num lugar, só seu, amar seu bem, namorar, beijar, abraçar, cantar, dançar. Ser autêntico, curtir a natureza, mimar uma criança, afagar um cão. Lutar por uma causa, cumprir os compromissos obrigáveis e relaxar ao fim do dia. A vida tem alguns toques simples assim, e muitos outros mais gostosos, se soubermos que cada momento é único e passível de gratidão ao único Criador do universo!
Pronto, falei!

quinta-feira, 9 de julho de 2009

Alimentos que combatem ansiedade, cansaço e depressão

Estou indo muito bem seguindo meu plano alimentar preparado pela nutricionista. Só tenho que me controlar um pouco mais nos finais de semana por causa das festas juninas e julhinas. Em compensação, durante a semana, é bom para fazer sopas (nesse friozinho do inverno) e contribuir com o emagrecimento.
Achei muito interessante alguns alimentos que a nutricionista me recomendou que combatem ansiedade, nervosismo e cansaço. Eles estimulam o sistema nervoso para acabar com a irritação e espantar a tristeza.

Confira:

Alface: ótima para amenizar a irritação. O talo tem lactucina, substância que funciona como calmante. Também é rica em fosfato. A falta desse elemento no organismo causa depressão, confusão mental e cansaço.

Banana: Pode acreditar, essa fruta tão comum na nossa alimentação diminui a ansiedade e ajuda a garantir um sono tranqüilo. Ela tem esses poderes por ser rica em carboidratos, potássio, magnésio e biotina. A banana também dá o maior pique porque possui vitamina B6 que produz energia.

Espinafre: A verdura contém potássio e ácido fólico que previnem a depressão. Além disso, espinafre tem magnésio, fosfato e vitaminas A, C e do complexo B, que ajudam a estabilizar a pressão e garantem o bom funcionamento do sistema nervoso.

Frutos do Mar: Eles têm zinco e selênio que agem no cérebro, diminuindo o cansaço e a ansiedade. Também são boas fontes de proteína e gordura saudável (ômega 3), essencial para o bom funcionamento do coração.

Jabuticaba: essa frutinha contém ferro – que combate a anemia – e vitamina C que aumenta as defesas do organismo. Suas vitaminas do complexo B agem como antidepressivos. Além disso, a jabuticaba é rica em carboidratos que reanimam.

Laranja: rica em vitamina C, cálcio e vitaminas do complexo B, ela ajuda o sistema nervoso a trabalhar adequadamente. O cálcio, presente em sua composição, é relaxante muscular e combate o estresse. Ainda é energética, hidratante e previne a fadiga.

Ovos: os nutrientes dos ovos que garantem o bom humor são a tiamina e a niacina (vitaminas do complexo B), ácido fólico e acetilcolina. A carência delas pode causar apatia, ansiedade e até perda de memória.

Uva: Essa fruta tem boa dose de vitaminas do complexo B, que ajudam no funcionamento do sistema nervoso. A vitamina C e os flavonóides da uva são antioxidantes que retardam o envelhecimento da pele e ajudam a combater o colesterol. Também é energética.

É preciso lembrar que esses alimentos devem ser incorporados à dieta na medida e porções certas, sem abuso.

segunda-feira, 6 de julho de 2009

Projeto de lei exige diploma de jornalismo em concursos públicos mineiros

Enfim, em Minas uma boa notícia!
"Taí" talvez eu lembre do candidato na próxima eleição se tiver mais projetos interessantes...

Uma semana depois do Supremo Tribunal Federal ter eliminado a exigência do diploma de jornalista para o exercício da profissão, o deputado estadual Alencar da Silveira Jr. apresenta um projeto de lei na Assembléia Legislativa de Minas Gerais que exige o diploma para ocupação de cargos nos órgãos públicos do Estado através de concursos. Segundo a proposta, o direito a ocupar as vagas será privativo de profissionais formados em curso superior de Comunicação Social, com habilitação em jornalismo, expedido por curso reconhecido pelo Ministério da Educação.
Se aprovada, a lei proibirá que profissionais de outras áreas sejam aprovados em seleções para cargos que exerçam atividades inerentes ao trabalho de jornalista, como reportagens, entrevistas, escritas ou faladas e redação, condensação, titulação, interpretação, correção ou coordenação de matéria a ser divulgada.
Radialista e jornalista, o deputado Alencar da Silveira argumenta que a exigência do diploma nos órgãos públicos é uma maneira de zelar pela qualidade da informação diante do fim da exigência do diploma. “O jornalista, sobretudo o que atua em órgãos públicos, além de técnica, tem que ter uma formação ética e comprometida com a informação de qualidade, já que é ele que dá transparência às ações do poder público. E isso nós só aprendemos nos bancos das faculdades”.
Para o deputado, a lei não mudará a dura realidade que os jornalistas brasileiros enfrentam nesse momento, porém “com esse tipo de medida e com os esforços das entidades de classe, dos jornalistas e de toda a sociedade, podemos pressionar para uma nova regulamentação da profissão. È isso que queremos”, frisou.
Fonte: Sindicato dos Jornalistas de Minas

sexta-feira, 3 de julho de 2009

Diploma de jornalismo começa a perder valor nos concursos públicos



Começamos a sofrer as consequencias do fim da exigência do diploma de jornalismo.

Como prova, coloco para vocês a retificação do edital do concurso da Finep 2009:

(...)
CARGO 8: ANALISTA – ÁREA: INFORMAÇÃO E INFORMÁTICA – SUBÁREA: COMUNICAÇÃO SOCIAL
REQUISITOS: diploma ou certificado, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em qualquer área de formação, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo Ministério da Educação, e registro profissional na Delegacia Regional do Trabalho.
(...)

Detalhe: são 15 vagas. Era para empregar 15 jornalistas diplomados, mas não será assim, bastará escrever bem!

sexta-feira, 26 de junho de 2009

Vuvuzelas enlouquecedoras ou ensurdecedoras!!!

Gente, alguém pode me explicar como os sul-africanos aguentam tanto barulho?
Estou assistindo aos jogos do Brasil na Copa das Confederações e não dou conta de não abaixar o volume. Fico quase louca com o barulho das cornetas o tempo todo. Parece bilhões de abelhas zunindo no ouvido.
As chamadas vuvuzelas são tradição na África do Sul e já estão causando polêmica. Jogadores, jornalistas e turistas andam reclamando do barulho enlouquecedor. O país sede diz que é uma questão cultural e alega que os incomodados que se retirem. Agora, eu te pergunto: será que é delicado incomodar o resto do mundo? Ou seria indelicadeza nossa tentar proibir um costume?
Alguns jogadores reclamam não escutar as orientações do técnico. Alguns torcedores colocam os dedos nos ouvidos. O barulho estressa qualquer um, menos os anfitriões. Só sei que a Copa promete ser do barulho!!!

terça-feira, 23 de junho de 2009

Sibutramina + Fluoxetina: pediram-me para parar

Tudo bem, eu confesso: usei sibutramina e fluoxetina juntas. Já cansei de escrever aqui no blog que sou a favor da reeducação alimentar para o sucesso do emagrecimento. Não me orgulho de ter cedido aos encantos do resultado rápido. Até me iludi querendo tomar os medicamentos só por um tempo e continuar com a reeducação alimentar para manter o peso depois de secar os quilos extras. Afinal, decidi tomar a sibutramina e a fluoxetina por insistência ou prescrição médica diante do meu estado emocional que não me deixa emagrecer. Não deu outra! Tomei durante 15 dias, nem chegou a um mês, e meus familiares armaram um complô.

Meu pai, minha mãe, meu irmão e o meu noivo reuniram-se a fim de me pedir para parar de tomar os medicamentos. Eu fiquei surpresa, pois estava tão alienada, quer dizer, completamente fora de órbita. Eu mudei da água para o vinho. Tudo ficou desinteressante de repente, não reclamava de nada, dormia um sono leve, não tinha vontade própria. Ficava horas olhando para o ar, desatenta a tudo e a todos. Meu colega de trabalho chegou a ficar ressentido comigo porque eu não escutava o que ele falava, pois não conseguia prestar atenção em duas coisas ao mesmo tempo. Fiquei mais deprimida ainda, só que de uma forma que saí deste mundo, colocando a cabeça no mundo da lua.

Então, depois de relutar um pouco, abri meu coração a eles e falei que na minha casa não tem jeito de emagrecer. Logo em seguida, eles me fizeram uma oferta: emagrecer todos juntos, voltando para a nutricionista. Não pensei duas vezes! Parei no outro dia de tomar os remédios e hoje já consultei com a nutricionista. Na próxima semana, ela entrega o plano alimentar personalizado de acordo com minhas necessidades e horários.

Tudo bem que em algumas pessoas os medicamentos funcionam sem tantos efeitos colaterais, comigo é diferente, eles sempre me alteram. Não tive escapatória, as pessoas mais amadas pediram-me para mudar de atitude e ainda vão me apoiar. Acho que vou sair lucrando!

quinta-feira, 18 de junho de 2009

JORNALISTAS POR FORMAÇÃO

A decisão dos ministros deixou marcas em milhares de jornalistas brasileiros que acreditam que o exercício da profissão necessita de formação técnica e científica. Foi um duro golpe, afinal, tantos anos de luta em prol do reconhecimento e valorização tornaram-se em vão. Ser comparada a chef de cozinha banalizou todos os dias que freqüentei a faculdade (nada contra a classe que também admiro). A constituição prevê liberdade de expressão e isso não quer dizer que as pessoas precisam ser jornalistas para escrever. É muito diferente. Qualquer um pode se manifestar, mas o jornalista é o profissional que lida com as informações em preparo apurado, amparado pela ética, cuidado específico e meticuloso. Fazer uma reportagem de rádio, TV ou impresso exige conhecimentos técnicos sim. É uma pena desvalorizar a profissão alegando que qualquer um pode ser jornalista. É realmente andar para trás.

Abaixo deixo o texto de minha ex-chefe e amiga, a jornalista por formação Cibele, como forma de desabafo, apoio à luta e manifestação contra a dura pena a que fomos submetidos.

Os votos, mais do que as palavras, têm muito poder em nosso mundo e pelas últimas decisões, fica óbvio, que eles têm um peso maior ainda no Brasil. Prova disso foi o 17 de junho de 2009. O dia em que um grupo de pessoas (graduadas, claro, e longamente sabatinadas), 11 ao todo, altamente gabaritadas e referendadas, decidiu pelo silêncio. Oito dos 11 cidadãos, que poderiam ser comuns, provaram, em questão de minutos, que reúnem um poder quase onipotente. Esse seleto grupo decidiu, à revelia da sociedade, pelo fim de uma profissão e, mais do que isso, colocou um ponto final nos sonhos de milhares de pessoas. Algumas trilhando o caminho, muitas com anos de estrada, outras com calos nos pés pela dura caminhada rumo ao, agora banal, diploma de jornalista.

Perder a profissão ou parte da importância dela, é como ser atingido em cheio, é como perder o rumo, ter amnésia, ficar sem teto... É tentar, em vão, impedir que o medo ganhe forma. Mas pior do que isso é tentar encontrar justificativas para uma decisão tão sem propósitos. É tentar se iludir, de teimoso, que não há nada por trás do ato além do absurdo. Não há benefícios para a sociedade brasileira, muito menos para os profissionais que investiram na formação e na qualificação para tratar, de forma ética, as informações, as fontes e as notícias. Não há lições a tirar da perda dos anos investidos em aulas teóricas, práticas e na elaboração de projetos experimentais.

Os JORNALISTAS POR FORMAÇÃO foram golpeados, ridicularizados e desprezados. O jornalismo foi precarizado e o Brasil perdeu uma profissão importante para a democracia. A decisão do Supremo Tribunal Federal não ampliou o leque de profissionais para atuar na imprensa, mas sim, desvalorizou a comunicação da sociedade contemporânea.

As certezas, para os JORNALISTAS POR FORMAÇÃO, mudaram de casa sem deixar rastro. Elas sequer deixaram pistas de como retomar a luta. Afinal, são 40 anos de construção que viraram lembrança após o toque de recolher.

Resta dizer aos apaixonados pelo glamour da profissão, aos que querem ter uma profissão fácil ou aos estudantes de jornalismo: vocês acabam de ganhar o título de jornalistas. Mas, atenção! Nós, JORNALISTAS POR FORMAÇÃO, acreditamos no nosso futuro.



Cibele Ramos Lima
JORNALISTA POR FORMAÇÃO

Crédito da Foto: Jornal Estado de Minas

terça-feira, 16 de junho de 2009

Aprendendo a ter disciplina

Se existe uma coisa de que não posso me orgulhar é de ter disciplina. Durante toda vida nunca consegui aprender ser disciplinada para alcançar meus objetivos. Desde os tempos da escola sempre fui aquela pedrinha no sapato dos professores por causa de minha insistente indisciplina. Só corria atrás dos estudos quando via que estava ficando no prejuízo. Agora, cheguei num momento crucial da vida em que ou eu aprendo a ser disciplinada ou não vou conseguir realizar meus sonhos.

Aos poucos, vou me vencendo pelo cansaço e sendo perseverante. Desde que resolvi virar concurseira estou desenvolvendo o método horas-bunda-cadeira. Para passar num concurso é preciso muita, mas muita disciplina. Administrar o tempo e os estudos dá um trabalho do cão, mas no fim vai valer a pena o esforço. Estava lendo o livro do William Douglas, Como passar em provas e concursos, e fiquei impressionada com a capacidade de disciplina do autor. Ele conta que emagreceu 25 kg só porque aprendeu a tê-la. Então, fiquei entusiasmada também, pois afinal de contas tudo é uma questão de peso.

Estou num processo de aprendizagem. Luto contra a preguiça e os fatores que não me deixam estudar e emagrecer. Comecei novamente a dieta, porque simplesmente não estava conseguindo fazer, voltei para a academia e acho que já murchei um pouco. Aos poucos vou conseguindo ser disciplinada, já é um grande avanço tentar. Antes tarde do que nunca. Mais uma vez recomeço do zero em busca do emagrecimento dos meus (agora) 25kg excedentes. Com o tempo, garra e disciplina serei novamente magra e concursada.