quarta-feira, 28 de janeiro de 2009

Qualidade de Vida ...... Sexual

Estava passeando pelo site da Folha e não resisti a essa matéria. Como toda mulher precisa de relaxar de vez em quando e com o parceiro ideal é melhor ainda. Afinal, o sexo combate o mal-humor, as dores de cabeça e nos faz mais felizes com certeza. E como também é uma questão de peso em nossas vidas segue as dicas para ter qualidade com o seu companheiro:

Esqueça o álcool
Quando se sentir estressado, não lance mão de cigarros ou cerveja. Fumar e beber mais de duas doses de álcool prejudica a ereção masculina e a resposta sexual das mulheres.

Desligue a TV
Pesquisadores italianos descobriram que os casais que têm televisão no quarto mantêm 50% menos relações sexuais do que aqueles que não têm - isso é ainda mais marcante entre pessoas com mais de 50 anos.

Combata o cansaço
Se você cai na cama exausto no fim do dia, pode se beneficiar de momentos de intimidade em horários inusitados, quando tem mais energia. Caso costume dormir após tomar uma taça de vinho à noite, tente o sexo primeiro e o vinho depois.

Trabalhe menos, brinque mais
Um estudo da Universidade de Göttingen revelou que, quanto menos relações sexuais temos, mais nos envolvemos com trabalho para exteriorizar as frustrações. Para piorar, ao assumir responsabilidades adicionais, reduzimos o tempo disponível para o sexo. Segundo o estudo, ter relações sexuais pelo menos duas vezes por semana funciona como um antídoto para workaholics estressados.

Em qualquer lugar, exceto na cama
Para recuperar o desejo em relacionamentos duradouros, tenha relações sexuais em qualquer lugar, menos na cama - no carro, em cima da mesa da cozinha ou do aparador, em frente a uma lareira ou no jardim. Sejam ousados...

Envie uma mensagem provocante
Quando não estiver perto do seu parceiro, lembre-o de sua paixão. Apenas verifique se o número está correto!

Sexo como meditação
Se vocês reservam um tempo para meditar, devotem-no de vez em quando para explorar um ao outro. O sexo é uma atividade meditativa, já que transferir os sentidos para o aqui e agora afasta as preocupações atuais, as questões passadas e a ansiedade em relação ao futuro.

Meditação da respiração
Deitem-se em posição "de colher", com a parte anterior do corpo do parceiro cobrindo suas costas. Não se mexam, apenas notem a respiração um do outro. Tentem coordenar o ritmo de respiração, revezando-se para seguir o ritmo de inspiração e expiração um do outro; quando um expirar, o outro inspira.

Comam chocolate
O chocolate contém feniletilamina - acredita-se que tal substância química, que melhora o humor, desencadeie a sensação de paixão - e a molécula da "felicidade", anandamida, que pode estar ligada ao vício. Existe maneira melhor de assegurar que seu amante fique alerta?

Banho de chocolate e baunilha
Uma caixa de trufas é o acompanhamento perfeito para este banho, que inclui baunilha, redutora da ansiedade, e jasmim, que aumenta a positividade e a autoconfiança e, acredita-se, pode também despertar a paixão e a compaixão.

2 vagens de baunilha
12 colheres (sopa) de leite em pó
2 colheres (sopa) de chocolate em pó
6 gotas de óleo essencial de jasmim (não utilize durante a gestação)
Coloque as vagens na banheira enquanto ela enche. Misture o leite e o chocolate em pó em uma tigela, adicionando água fria aos poucos e mexendo constantemente até formar uma pasta cremosa. Adicione o óleo de jasmim, mexa e despeje a mistura na banheira, fazendo movimentos suaves com os dedos para dissolvê-la. Após o banho, retire e guarde as vagens de baunilha para reutilizá-las.

Faça uma massagem sensual
Reserve um tempo para uma massagem lenta com estes óleos afrodisíacos e veja para onde eles levam...

4 colheres (sopa) de óleo de semente de uva
3 gotas de óleo essencial de jasmim (não utilize durante a gestação) e de patchuli
Despeje o óleo de semente de uva em uma garrafa de vidro escura e pingue os óleos essenciais. Tampe-a e agite bem antes de usar.

Cozinhe com especiarias
Muitas especiarias possuem propriedades afrodisíacas e têm reputação de longa data nas tradições herbais indiana e europeia como afrodisíacos. Incorpore os seguintes ingredientes em jantares românticos:

Cardamomo, um tônico famoso para o amor e o romance.
Cravos, para estimular e ao mesmo tempo aliviar a tensão nervosa.
Grãos de pimenta-do-reino, para a virilidade, pois estimulam o fluxo sanguíneo.
Canela, por seu poder de sedar e estimular simultaneamente.
Coentro, para controlar a tensão nervosa e aumentar o desejo.
Noz-moscada, para elevar a libido.

Renove as roupas íntimas
Roupas íntimas sexy, tanto para homens quanto para mulheres, são excitantes. Use seda pura em contato com a pele o dia todo para deixá-lo no clima para encontros mais tarde.

Estilo cabaré
Assista a um filme pornográfico sensual para aprender algumas dicas interessantes sobre como esquentar a vida amorosa. Você pode tentar um striptease ao contrário (comece sem as roupas), uma dança do leque ou usar uma lingerie sensual.

Aromatizador sexy
Em um borrifador para plantas, adicione 5 gotas de óleo essencial para cada 10 ml de água. Use para aromatizar o quarto e deixá-lo mais aconchegante.

Para revitalizar: laranja, bergamota.
Para relaxar: capim-limão, lavanda, baunilha.
Como afrodisíaco: jasmim, patchuli.

Cante duetos
Um estudo da Universidade Christ Church de Canterbury indicou que cantar em coro eleva os níveis de oxitocina (o "hormônio do amor") no sangue. Forme um dueto com seu parceiro e entrem no clima para a relação sexual. Ou escutem duetos líricos entre amantes.

Óleo para banho afrodisíaco
Esta mistura conta com os poderes afrodisíacos dos óleos: jasmim para excitar os homens (não utilize durante a gestação) e sândalo para aliviar a ansiedade feminina.

1 colher (sopa) de óleo de amêndoa doce
3 gotas de óleo essencial de jasmim, sândalo e patchuli
pétalas de rosas secas ou naturais
Despeje a mistura de óleos e as pétalas em uma banheira com água aquecida. Relaxe e lembre-se de encontros eróticos.

Ansiedade do desempenho
O medicamento homeopático Lycopodium 30 pode ajudar os homens a relaxar e simplesmente se divertir quando estiverem com libido baixa.

Para deixar a mulher no clima
Se você evita relações sexuais por medo de ser ferida emocionalmente, o medicamento homeopático Nat. Mur. 30 pode ajudá-la a encarar as coisas com um pouco menos de seriedade. Se você gosta da ideia de sexo, mas está cansada e é ríspida com seu parceiro quando ele tenta se aproximar, tome o medicamento Sepia 30 após colocar as crianças na cama.

Fonte: Livro 1001 Maneiras de Relaxar

quarta-feira, 21 de janeiro de 2009

Remédios para emagrecer



Fui à endocrinologista e mais uma vez estou em dúvida se vou fazer uso de remédio para emagrecer. Ela me receitou sibutramina junto com a fluoxetina porque não estou conseguindo emagrecer, mas considero muito mais emocional a causa do que fisiológica. Eu conheço todos os efeitos dos remédios para emagrecer porque já usei quase todos. O único que não usei foi o Xenical porque não faria o efeito desejado, segundo a médica. Na verdade, faz um tempo que ela já me receitou a sibu, mas não quero tomar porque vou ser vítima mais uma vez do efeito sanfona se definitivamente não aprender a me controlar. Então, não sei se tomando o remédio eu conseguiria manter depois.

Fiz uma lista dos remédios existentes no mercado e estou colocando na balança minha experiência.

- Antidepressivos: atuam na liberação de serotonina, um neurotransmissor que regula a sensação de saciedade. Remédios como a fluoxetina são indicados para pessoas com problemas de transtorno alimentar. Devem ser ingeridos estritamente com orientação médica. Não deu certo comigo, não emagreci muito, só fiquei mais relax. Também nunca tomei associado a sibu.

- Derivados de anfetamina: os mais conhecidos são os princípios ativos femproporex e a anfepramona. Atuam no sistema nervoso central diminuindo o apetite. Podem causar dependência, irritabilidade, insônia, taquicardia, sensação de boca seca, dor de cabeça, constipação, problemas de pressão arterial e alterações de humor. Emagreci pouco e você sente mesmo os efeitos colaterais citados acima, o que não compensa o uso, porque parece que vamos enlouquecer.

- Orlistate: a substância ativa do Xenical diminui em 30% a absorção da gordura absorvida pelo intestino. Considerado uma medicação segura, pode ser usado por tempo indeterminado desde que seja acompanhado de dieta. Foi o único que não usei.

- Rimonabanto: conhecido como "pílula antibarriga", o princípio ativo diminui o apetite e a formação de gordura, principalmente na região do abdome. Com a redução da gordura da região, há uma melhora no diabetes, na hipertensão e no nível de colesterol e redução do triglicérides. O uso indiscriminado pode causar sensação de boca seca, náusea e enjôo. É contra-indicado em pessoas com histórico de depressão. O Acomplia já foi retirado do mercado mundial, o que foi uma pena. Eu emagreci 4 kg no primeiro mês, o que é considerado saudável, e perdi 8cm de barriga. Minhas calças caiam, fora que não senti efeitos colaterais, só uma TPM brava, mas passou no segundo mês.

- Sibutramina: atua no sistema nervoso central, aumentando a sensação de saciedade. Baixo risco de dependência e de problemas arteriais. Apresenta probabilidade reduzida de efeitos colaterais como sensação de boca seca, irritabilidade, insônia e taquicardia. Eu tive esses efeitos colaterais, mas passei muito mal na época porque tive que tomar antibiótico junto. Meu estômago atacou e fiquei muito deprê. Emagreci também.

O melhor resultado que consegui foi com o programa do Vigilantes do Peso. Emagreci 20kg. Só que voltei tudo por falta de disciplina alimentar mesmo. Estou querendo voltar para a nutricionista e acabar com esse problema, sem remédios. É difícil viu!!!

segunda-feira, 12 de janeiro de 2009

Minha Mamoplastia Redutora pela Unimed - Parte 6

Vou continuar com a história da mamoplastia, acredito que esse será o texto do desfecho de dois meses e meio de cirurgia. Apesar do luto, sinto que preciso dar um sentido de alegria na minha vida e decidi escrever. Ontem já comecei tentando me animar e fiz uma pequena orgia com o cartão de crédito ao comprar sutiãs novos de todos os estilos possíveis, me senti superpoderosa! Isso fica para o final...

Quando estava com 40 dias de operada, comecei a sentir uma queimação nas mamas, o que com dois dias resultou na segunda surpresa do pós-operatório, as surpresas até agora foram três. No dia anterior, minha mama começou a ficar dolorida, senti que havia algo errado, então no momento da drenagem linfática a Manu olhou e falou: - É Vá seu ponto inflamou. Senti logo um desespero porque pensei: – Meu Deus quando irei ficar totalmente cicatrizada? Liguei pro meu médico e ele já mandou começar com anti-inflamatório e antibiótico, pois iria me ver no dia seguinte. Começou a formar uma secreção parecida com pus e a mama a ficar fervendo.

Iniciei os remédios e, na manhã seguinte, quando tirei o sutiã, tive um susto enorme. Abriu um buraco e a secreção começou a sair, mas saiu tanta meleca que fiquei enojada. Achava que era pus, mas era algo meio oleoso. Corri para o consultório, então veio o diagnóstico: era liponecrose. Um resto de gordura e células mortas que meu corpo estava pondo pra fora. Mais uma vez teria que ter paciência até cicatrizar.

Fiquei vazando vários dias, foi muito desconfortável, às vezes ficava triste, chorava demais, às vezes pensava que o pior já passou. Eu fazia compressa de água quente para a secreção sair, que eu me lembre demorou uns 15 dias para o buraco fechar e fazer um pequeno estrago na cicatriz que estava fininha.

Quando o buraco fechou fui ao doutor Jorge e ele me perguntou: - Você ficou satisfeita? Eu respondi: - Faria mil vezes tudo de novo! Ele sorriu e falou comigo: - Agora vida normal pra quase tudo!
A terceira surpresa do pós-operatório, e espero que seja a última, veio também com o trauma do acidente. No dia 27 de dezembro, com quase 60 dias de operada, acordei com uma bolha de secreção na quina do T invertido. Diante de todo sufoco que passei naquele dia, o choque emocional, decidi que só entraria no Voltarem 50mg e iria desinflamar. Tomei o remédio por quatro dias e a bolha só ia aumentando, tudo virou uma bola de neve e fiquei muito deprimida. Esperei passar o feriado e fui ao médico no dia 06 de janeiro.

Falei com o doutor Jorge que não queria ter que voltar lá, mas ele muito simpático me disse: - Querida tem que voltar mesmo! Eu: - Ah mas por esse motivo não doutor! E levantei a blusa. Ele: - Você está rejeitando o ponto interno, vamos ter que drenar isso. Um detalhe é que tudo isso ocorreu na mesma mama que deu o primeiro problema, a mama direita.

Ele drenou e retirou dois pedaços enormes de pontos internos que rejeitei. Fez mais um buraco na quina do T, esse foi enorme, sem exagero! Já se passou uma semana e o buraco está fechando, graças a Deus! Estou colocando só rifocina.

Agora espero o buraco fechar e ficar tudo bonito novamente. Passei muito sufoco nesses dois meses de cirurgia. Não foi nada fácil. Mas, o meu caso é meu caso e têm muitas outras pacientes que fazem a redução e não acontece nada, fica tudo perfeito. A minha cirurgia foi muito complicada por causa do tamanho gigante da mama e a rejeição do meu organismo. O alívio que sinto, o prazer de vestir um sutiã bonito, os elogios, o aumento da auto-estima, não têm preço. Faria tudo de novo. Tive muito medo antes de operar e também quando tive as complicações, mas gente, sou mulher e só por isso sou guerreira!

Ontem, fiquei feito louca solta numa loja de departamentos experimentando uns 20 sutiãs de bojo, de bolinha, de tigresa, de todas as cores e modelos e pensando que vou arrasar! Comprei mesmo, me dei de presente, agora faço coleção de sutiãs, é a minha nova mania!

Continuo com cuidados e ainda não voltei a malhar, faço só uma caminhada de leve, vou evitar esforço por um bom tempo. Agora, tudo volta para a questão de peso, emagrecer com saúde é a mais nova batalha!

segunda-feira, 5 de janeiro de 2009

Não foi apenas uma notícia de jornal

Saudades eternas : minha vó e Telma (do meu lado)

As mortes também acontecem nas rodovias estaduais, mas a Polícia Rodoviária Estadual (PRE) não divulgou balanço parcial. Por volta das 11 horas de ontem, no KM 55 da MG-10, em Jaboticatubas, Telma Maria Trotta, 48 anos, e sua mãe, Valdemira Trotta, 76, morreram na colisão do Fiat Palio placa HJU-5477, de BH, com um eucalipto à beira da estrada. Telma era deficiente física e dirigia o veículo adaptado. Ela e a mãe iam para o sítio da família, quando aconteceu o acidente, em uma curva. Testemunhas disseram que chovia muito na hora da batida.

Jornal Hoje em Dia

Todos os anos a gente lê nos jornais sobre acidentes e tragédias nos feriados prolongados. Em 2008, no dia 27 de dezembro, o nome da minha família foi parar lá. Uma tragédia de carro levou minha vovó Demira e minha madrinha Telma para junto de Deus. Foi um susto, um trauma grande que bate na minha mente esses dias de luto. Não existem palavras para descrever o quanto sofremos. Ao sentir o que a morte faz conosco, até o nosso Senhor Jesus Cristo chorou quando viu seu amigo Lázaro morto. Acredito que Ele sentiu na pele como ela mexe com a gente.

Neste momento, só queria agradecer a todos que me abraçaram, me ligaram, choraram comigo. Foi muito bom saber que existem pessoas tão queridas na minha vida. De coração, muito obrigada!
Os dias são duros, mas vamos ficando anestesiados e ao mesmo tempo exautos de enfrentar isso tudo. Creio que vai passar porque Deus nos conforta, nos dá fé e esperança na ressurreição, e vai ficar aquela saudade gostosa ao invés das lembranças doídas.

No dia do enterro, a irmã da minha avó veio me perguntar se eu, como jornalista, gostaria de falar algumas palavras para as duas. Eu disse a ela: - tudo que eu tinha para falar, já falei com elas em vida.

E falei mesmo. Deus me deu essa oportunidade. Falei para a Telma que tinha muito orgulho dela, pois sua deficiência nunca a impediu de nada. Ela tinha tudo. Passei uma noite no hospital com minha vó e pude cuidar dela, sem pregar o olho. Falei que eu cuidaria dos meus velhinhos, que era ela, minha vó Silvéria e meu vô Miguel. Ela riu e falou que não era velha! Pude me despedir, graças a Deus!

Vou escrever e fazer minha homenagem para as duas depois. Ainda é muito recente e a ferida é grande para tocar em detalhes.
Depois também continuo a história da mamoplastia, estou sem vontade agora.