quinta-feira, 29 de outubro de 2009

Falando de outro tipo de paixão


Sou apaixonada pelas pessoas que me cercam. Verdade. Outro dia estava pensando no quanto admiro quem faz parte da minha vida. Aprendi a me apegar facilmente em quem distribui doçura, simpatia, amizade. Já escutei de algumas pessoas que nessa vida ninguém é amigo. Olha, eu não aguentaria se isso fosse verdade. Ninguém consegue dar 100% de si mesmo todos os dias, nos relacionamentos, muito menos ser inteiramente fiel a você. Até porque amigo fiel eu só conheço um e seu nome é Jesus. Portanto, essa é a graça da amizade, estamos sempre dispostos a perdoar, mesmo se levar algum tempo, mesmo se a confiança for colocada à prova. Se existe amizade, o amor irá perdurar.

Quantas vezes já me decepcionei com os amigos e quantas vezes foi gostoso dar aquele abraço e dizer está tudo bem, quantas vezes já pedi desculpas, quantas vezes já desculpei. Pra falar a verdade, os amigos que já me decepcionaram são mais amigos agora. Os relacionamentos são construídos ao longo da vida e exigem a confiança, o dar e o receber. Nem sempre é possível voltar a ser a mesma coisa, se um amigo o machuca demais. Mesmo assim, conseguimos arriscar novos compromissos, novas amizades. O ser humano é desse jeito, amando demais ou amando de menos, os erros e acertos sempre vão estar intrínsecos às nossas vidas em qualquer relação.
Hoje estou apaixonada por uma nova amiga, ela tem idade para ser minha avó. Adotou-me completamente e me ama de graça. Quanto carinho encontrei. Amanhã estarei apaixonada por uma amiga antiga, pela minha mãe, pelo meu amor, ou por quem com certeza me retribui de alguma forma. A paixão é sentimento efêmero, mas alimenta nossa alma deixando o dia e as pessoas mais bonitas. Ao contrário do que se pensa, minha paixão não é pela carne é somente pelo ser. Estou apaixonada simplesmente porque amo e encontro em cada pessoa sua mais bela essência. Nascemos para amar, vivemos para amar, só nos falta convidar o amor para entrar.

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Felicidade simples


“Não tenho tempo algum, porque ser feliz me consome”. Adélia Prado

Não seria justa se somente os meus desabafos nos dias tristes fossem marcados no meu blog. É preciso também exaltar a felicidade quando ela bate a porta e a deixo entrar. Descubro aos poucos que para ser feliz não é preciso muito, mas é preciso um grande coração que reconheça o quanto isso é fácil. Sou alegre e também sou triste, mas posso ser mais alegre reconhecendo as coisas simples da vida e assim os momentos de alegria vão se transformando em felicidade plena. Não é possível ser feliz o tempo todo, mas é possível ter um espírito feliz.

Quando paro e penso na minha vida, respiro aliviada porque sei que amanhã será um novo dia. E assim é a felicidade. Encontrei o amor, em Cristo, na família, nos amigos, na minha cara metade. E isso é essencial para ser feliz. Dificuldades sempre terei, os bens materiais não vão comigo pra vida eterna, mas se observar as coisa simples da vida encontro o verdadeiro tesouro.
Hoje, acordei com o sol batendo em meu rosto, então, tive a certeza de um dia lindo, meus cachorros me cumprimentaram em festa, tomei um banho morno para ir trabalhar, não houve acidentes de trânsito no caminho, escutei aquela música animada no carro, meus colegas me receberam com um bom dia, meu amor me ligou só para desejar um dia maravilhoso e agora tenho um tempo para escrever durante o trabalho o quanto esses detalhes são preciosos e contribuem para um dia tranquilo. Os problemas vão aparecer com certeza, porém, eu comecei bem e serei mais forte para enfrentá-los. Sei que ainda vou fazer meu almoço, vou me exercitar, vou estudar, vou cantar no coral, vou ver meus familiares, trocar email com os amigos, receber mais telefonemas do meu amor, mimar meus cachorros, ouvir casos dos meus avós. Ah quantas coisas farei que são rotineiras! Mas, se não parar para pensar, elas se vão rapidamente e serão tão ínfimas nos meus momentos que irão se perder. Então, eu paro e penso mais uma vez que elas me fazem completamente feliz e me tornam quem eu sou.

O toque mais importante na hora de deixar a felicidade entrar é o divino. Ainda que eu ande pelo vale da sombra da morte, e como realmente andei, não temerei mal algum... Deus é o meu consolo, o meu Deus em quem eu confio. O choro pode durar uma noite, mas a alegria vem pela manhã. Ah que bom acreditar nisso! Que bom que a felicidade é plena em Cristo!

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

Molhos lights para salada

Estou descobrindo finalmente que uma boa salada me satifaz tão bem e, assim, como menos arroz, feijão e carne. O segredo para quem não tem costume de comer saladas é o molho. Um bom molho muda completamente o sabor e deixa a salada mais apetitosa. Confira algumas receitas de molhos lights:

Molho Light Vermelho
Ingredientes - 1 pote de iogurte natural desnatado- 2 colheres (sobremesa) de massa de tomate- 1 colher (sobremesa) de catchup- 1 alho bem picado- 1 colher (chá) de orégano- sal a gosto- água (suficiente para diluir)
Modo de Preparo
Misture todos os ingredientes ao iogurte e mexa bem, até ficar com coloração homogênea. Por último, acrescente a água para tornar o molho mais diluído.
1 Colher de Sobremesa: 10 Calorias

Molho Light de Iogurte e Hortelã
Ingredientes- 1 pote de iogurte desnatado- 1 colher (sopa) de hortelã fresca picada- 1/2 colher (chá) de pimenta-do-reino- 1 colher (sobremesa) de suco de limão- 1 colher (chá) de azeite- sal a gosto- água (suficiente para diluir)
Modo de Preparo
Misture bem todos os ingredientes e acrescente a água no final, para tornar a consistência mais diluída.
1 Colher de Sobremesa: 10 Calorias

Molho Light de Mostarda
Ingredientes- 1 dente de alho amassado- 2 colheres (sopa) de suco de limão- 3 colheres (sobremesa) de molho de mostarda- 1 colher (sobremesa) de azeite de oliva- 1 pote de iogurte desnatado- 1 envelope de adoçante- sal e pimenta-do-reino a gosto e água (suficiente para diluir)
Modo de Preparo
Misture em uma tigela: o alho, o suco de limão, o molho de mostarda, o adoçante e o azeite. Depois, adicione o pote de iogurte, a pimenta e o sal. Mexa bem até obter uma consistência homogênea. Finalmente, acrescente a água até ficar na consistência de um molho fino.
1 Colher de Sobremesa: 9 Calorias

Molho Light de Queijo com Ervas
Ingredientes- 1 pote de iogurte desnatado- 1 colher (sobremesa) de salsa e cebolinha picada- 1 colher (chá) de orégano- 1 colher (sobremesa) de queijo parmesão ralado fino- sal a gosto e água (suficiente para diluir)
Modo de Preparo
Em um recipiente, misture todos os ingredientes, deixando a água e o sal para o final.
Calorias 1 Colher de Sobremesa: 8 Calorias

Molho Light de Alcaparras
Ingredientes- 1 pote de iogurte desnatado- 4 colheres (chá) de alcaparras (em conserva - sem azeite) amassadas- 1 colher (chá) de azeite- 1 colher (sobremesa) molho shoyu light- 1 colher (sopa) de cheiro-verde picado- sal a gosto- água (suficiente para diluir)
Modo de Preparo
Misture todos os ingredientes e acrescente a água no final, para tornar uma consistência mais diluída.
Calorias 1 Colher de Sobremesa: 9 Calorias

Molho Light de Abacaxi
Ingredientes -01 xícara (chá) de abacaxi picado - 03 colheres (sopa) de hortelã picado - 01 colher (sopa) de suco de limão - 05 colheres (sopa) de AZEITE DE OLIVA ESPANHOL - Sal a gosto
Modo de Preparo
Bater no liquidificador o abacaxi com a hortelã, o suco de limão e o sal. Aos poucos, acrescentar o azeite de oliva, em fio, sem parar de bater, até obter uma pasta cremosa.

Molho Light de Atum
Ingredientes - 1/2 lata de atum em conserva light, de preferência 4 c.s. de queijo ricota light ou requeijão em Portugal -2 c.s. de pimentão vermelho picado-1 c.s. de molho inglês e gotas de limão
Modo de preparo
Bata tudo junto e sirva.





quarta-feira, 7 de outubro de 2009

Índice glicêmico faz toda diferença na dieta

Sempre atenta às questões de peso, comprei mais um livro para incentivar e saber mais sobre o emgrecimento. O livro Emagrecer! Soluções práticas, da dra. Karla Saggioro, editora Fundamento, edição de 2008, traz dicas e informações importantes para o sucesso.

Fiquei sabendo de vários fatores que contribuem para o excesso de peso, portanto, começo a compartilhar com vocês a questão do índice glicêmico, que achei interessante e não vejo muitas informações sobre isso na mídia.

Índice glicêmico faz toda diferença na dieta

Entre outras coisas, o que mais diferencia o carboidrato complexo do simples é o chamado índice glicêmico, que nada mais é do que a velocidade com que os níveis de insulina aumentam em resposta à rapidez com que a glicose entra no sangue. Isto é, quanto mais rápido a glicose entra na corrente sanguinéa, maior é o índice glicêmico de um determinado alimento.

Em geral, os carboidratos simples têm maior índice glicêmico que os carboidratos complexos. Quanto mais refinado for o alimento, mais rápida é sua absorção e maior o índice glicêmico, proporcionando uma explosão de insulina.

Veja bem:

Quando falamos em índice glicêmico alto ou baixo, estamos fazendo uma comparação com o índice padrão de referência, que é o da glicose, cujo valor é próximo a 100.

Você pode considerar alimentos de alto índice glicêmico aqueles cujo valor é próximo ou superior a 100. Quais seriam os principais? O açúcar, as bebidas adoçadas com açúcar e todos os demais produtos que contêm açúcar; o arroz branco; a farinha de trigo branca e todos os alimentos em que ela é usada, como o pão branco; a batata e a banana, por exemplo.

Por outro lado, os alimentos considerados de baixo índice glicêmico seriam aqueles cujo valor é próximo ou abaixo de 50, como: o arroz integral, a farinha integral e todos os outros cereais integrais; a aveia; a massa grano duro; as leguminosas (feijão, soja, lentilha e ervilha) e a maior parte das frutas, inclusive algumas frutas secas.

A importância dessa divisão não se restringe apenas ao fato de os carboidratos complexos proporcionarem uma alimentação mais saudável, mas também por eles terem importância fundamental no emagrecimento e na manutenção de peso.

O que o seu peso tem a ver com índice glicêmico

Você já sabe que quanto mais alto o índice glicêmico de um determinado alimento, mais intensamente o pâncreas produz insulina para que a glicose seja absorvida. Esses níveis elevados de insulina irão fazer você engordar por três motivos principais:

Favorecem a formação de gordura. Com o excesso de insulina, o carboidrato ingerido se transforma mais intensamente em gordura.

Estimulam a fome. A rápida absorção da glicose provoca uma queda acentuada do açúcar no sangue. Isso gera estímulos para o cérebro fazendo você ter fome e comer mais.

Tornam lenta a eliminação da gordura acumulada.

Preste mais atenção ao tipo de carboidrato que você consome

Não se trata apenas de comer carboidrato simples ou complexos, ou evitar alimentos com alto pindice glicêcimo. O mais importante é você saber escolher o que coloca no prato e começar a comer cada vez mais alimentos integrais e com alto teor de fibra, em quantidade equilibradas, obviamente. Quase tudo em excesso leva o aumento de peso.

É possível reduzir o índice glicêmico de certos alimentos apenas mudando seu modo de preparo. Imagine comer no almoço uma grande batata assada, a trdicional baked potato, que tem um índice glicêmico alto, além das gorduras do recheio. Agora imagine comer a mesma batata, só que de um tamanho um pouco menor e sem recheio, mas acompanhada de couve-flor, um peixe e um pouco de azeite de oliva. As fibras dos vegetais e as gorduras não-saturadas do peixe e do azeite fazem com que a batata seja absorvida mais lentamente. Assim, os níveis de glicose no sangue não se elevam tão acentuadamente nem tão rapidamente.

Vários fatores (tipo de carboidrato, fibras, proteína, gordura e modo de preparo) podem determinar o índice glicêmico de um dado alimento.


segunda-feira, 5 de outubro de 2009

Gordinhas na moda


Estou falando há algum tempo que as gordinhas estão na moda!
Olha só a matéria que achei na Folha:
Revista dos EUA faz capa só com modelos gordinhas nuas
A edição de novembro da revista norte-americana "Glamour" terá na capa sete modelos acima do peso sem roupa. A revista fez sucesso ao mostrar em setembro a foto da modelo Lizzie Miller. Ela tem 1,80 m e 79 kg.
A imagem, que ilustrava um artigo sobre a importância de se sentir bem com o próprio corpo, mostrava a modelo de 20 anos, loura e sorridente, sentada nua, numa pose que evidencia as gordurinhas de sua barriga.
A imagem fez sucesso e gerou discussões sobre a ditadura da magreza.
No site da revista, o editor diz estar "especialmente orgulhoso da imagem" pela sua importância.
Bom, o mais importante nisso tudo é que o mundo está revendo os valores. A ditadura da magreza é só para as modelos mesmo, pois elas estão sujeitas a editores de moda em grande parte gays. (Falo isso porque rola um email que adoro falando que certos estilistas gays destestam mulher e por isso exigem a magreleza, porque homem gosta é de curva rsrsrsrs) Na verdade, a gordura não é bonita e não é sinal de saúde, a essência disso tudo é você gostar de si mesma assim como é e não ficar perseguindo padrões inalcansáveis de beleza!