sexta-feira, 10 de setembro de 2010

Casando as amigas

Ultimamente tenho desfrutado de momentos muito felizes ao lado das minhas amigas: o casamento. Pelo menos nove já se casaram nos últimos dois anos (e ainda faltam muitas). É até engraçado como são fases. Teve uma época em que era só festinha de quinze anos, depois formatura do colégio, da faculdade, agora casamento, logo os bebês virão, por aí vai.

Sou uma amiga muito presente, gosto de cuidar da amizade e principalmente compartilhar a vida. Cada casamento foi diferente, todas tiveram seu momento, seu dia de noiva, seu conto de fadas. Vivi a cerimônia de casamento delas com toda intensidade e todas peculiaridades. Cada amiga transformou-se numa noiva linda, com sua própria beleza, seu próprio jeito. Não teve um que não foi perfeito. E me diverti muito. Celebrei. Virei até especialista em chá de panela, que aliás, dá muito trabalho!

A lição que tirei de tantos momentos como estes que passei ao lado delas é que apesar de todo o estresse, o dia d compensa tudo. Todos foram mágicos. Alegria e beleza estampadas no rosto dos noivos. E acredito que o dia deve passar muito rápido diante dos meses de preparação. Mesmo assim, é um só dia e uma só vez para o felizes para sempre!

Depois de curtir toda a magia do momento, aprendi a lidar e a tirar proveito do lado prático da coisa. Estou mais fera do que os penetras bons de bico. Casamento virou uma indústria e estou quase entrando para o ramo, agenciando o Vitor como animador de festas ou chá de panela, ou vendedor da gravata do noivo. Hoje consigo distinguir a estilista do vestido, o estilo dos maquiadores, apreciar o trompete antes da marcha nupcial e a soprano cantando para a noiva entrar (e eu me emocionando, lógico), as músicas a serem cantadas na cerimônia (nada como “Somewhere Over the Rainbow” para a hora das daminhas), o sermão do padre ou do pastor (geralmente Coríntios sobre o amor), os pratos do buffet, a animação da banda ou do dj, os melhores fotógrafos e as melhores poses, as artimanhas para pegar o buquê, o kit festa para enfeitar os convidados, a estratégia para levar os docinhos no final, a bateria de carnaval para encerrar com chave de ouro a animação da festa. Fala sério: tudo isso é muito bom! E muito caro também! Eu amo casamentos!

É lógico que na minha vez vai ser tudo “igual”! Mas, será o meu momento e com certeza vou me emocionar e aproveitar muito o meu conto de fadas, assim como curti e ainda vou curtir mais os das minhas amigas!

Ps: Às amigas que ajudei a casar, eu desejo toda a felicidade do mundo de todo o meu coração!