segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Minha questão de peso: 10 kg a menos


Volto ao blog para falar da minha dieta, afinal faz muito tempo que não comento aqui. Tenho sido um tanto discreta nesta minha questão de peso, apenas porque estou devagar, mas sempre! As pessoas têm me abordado para comentar o quanto estou mais magra. Na verdade, estou mesmo!!!

Desde janeiro até agora, emagreci 10 kg, ou seja, cerca de 1 kg por mês. Devagar? Sim, é. Não estou nem aí para o tempo. O importante é a minha constância, não tive nenhum aumento na balança e tive direito a todas as gostosuras na quantidade certa. É assim que estou emagrecendo, reeducando minha alimentação e praticando atividade física. No final do ano, quero contabilizar 12 kg a menos. Meu projeto é emagrecer mais 15 kg em mais um ano e meio. Ou seja, emagrecer 25 quilos em dois anos e meio. Uma meta que não é ousada pelo tempo pretendido, mas é alcançável. No final, isso fará toda a diferença. Obesidade é uma doença da qual a cura é um processo conjunto e complexo.

Quando em janeiro eu cheguei ao auge da minha gordura, com IMC de obesidade grau 1 ( não mais sobrepeso) eu estava vestindo tamanho 50. Coloquei na minha cabeça que não poderia continuar daquela forma e que iria emagrecer aos poucos. Tudo bem o meu metabolismo ser igual a uma tartaruga devido aos problemas na tireoide e também à tendência para engordar. Não posso negar que o universo gira a meu favor quando o assunto é engordar, teimosa que sou, quero fazer ele girar ao contrário.

O mais engraçado é que ninguém percebeu que eu estava afinando, quando perdi cerca de 10% do meu peso começaram a notar. Hoje estou no manequim 46, quero chegar no 42 e fico feliz. Não vou falar que foi fácil. Emagrecer não é fácil. É árduo. Fiz uma série de tentativas e alguns tratamentos para auxiliar como a carboxiterapia, com resultados satisfatórios. O mais importante mesmo, além de mudar os hábitos alimentares, é trabalhar a cabeça. Ela é o centro. Não adianta. Terapia nela então!

Aos poucos estou chegando lá! Ainda falta um bocado! Não importa o tempo, importa mesmo é cruzar a linha de chegada!