quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

Crise dos 30???

A famosa crise dos 30 já começa a atormentar as amigas que chegam na casa dos 27 (sou a caçula e ainda tenho alguns meses). Ainda faltam três anos para virarmos balzaquianas, mas como mulheres são ansiosas por natureza, começam a correr para chegar na idade tão “temerosa” com tudo em cima. É estranho o fato de envelhecer, pois outro dia mesmo eu tinha somente 17. Ainda somos muito novas, estamos na flor da idade. O fato é que temos de honrar os 30 e chegar nele bem-sucedidas profissionalmente, de casamento encaminhado ou à vista, corpo sarado, cabelos hidratados, pele viscosa, cintura de pilão e sermos dona de uma cadela para mimarmos antes dos filhos.

Já avisei para o Vitor que se não resolvermos nossa vida até lá, vou dar o golpe da barriga. Ele arregalou os olhos e ficou sem palavras. Não, eu não sou louca. É lógico que estava brincando, embora tivesse me passado pela cabeça. O medo de ficar encalhada, solteirona, frustrada profissionalmente e gorda, logo no auge da beleza feminina, é compartilhado por várias garotas, assim como eu. O engraçado é a reação dos homens. A maioria nem liga para o fator idade. Coloquei uma frase nesse sentido no facebook e alguns deles me responderam: “dê tempo ao tempo”, “você é uma mulher moderna, não precisa se preocupar”. Pensando bem, eles têm razão.

Tenho várias amigas que passaram dos 30 e continuam numa boa. Não precisam se agarrar em qualquer sujeito para não ficar sozinha. Pelo contrário, ficaram mais seletivas na hora de escolher o companheiro. Muitas delas não têm filhos e esperam a hora certa de ser mãe. Creio que dão tempo ao tempo, como disse meu colega.

Talvez seja mais uma cobrança boba imposta pela sociedade ter que virar balzaquiana com tudo resolvido na vida. É como se fosse um prazo de validade. Passou, venceu. Ainda dizem que a vida começa aos 40, e se for verdade?

Não temos razão para nos preocuparmos com essa cobrança. Nossa única preocupação deveria ser chegar aos 30 com boa saúde, auto-conhecimento e, principalmente, mais maduras. Prontas para nos apaixonarmos e casarmos quando for a hora, quando for com o cara certo, prontas para mudarmos de profissão se não somos felizes na que escolhemos, prontas para termos nossos filhos quando tudo estiver planejado e sempre prontas para nos amarmos assim como somos, magrinhas ou gordinhas, só de alma leve. Afinal, o tempo não para, sempre haverá o tempo certo pra tudo que quisermos, tanto faz se antes ou depois dos 30.

2 comentários:

Alê disse...

Oi Vá!

Adorei o post! E eu chegarei lá daqui uns aninhos!

Você tem razão! É besteira ficar se preocupando com o que os outros pensam. A gente tem é que viver feliz e em paz. Deus tem o tempo certo para tudo na vida da gente.

Esta semana vi um filme antigo chamado "Nós que aqui estamos por vós esperamos".

O filme mostra o tempo inteiro cenas de morte, mas fala só de vida. De pessoas que passaram por esta terra, tinha sonhos, família, preocupações, algumas deixaram marcas históricas e outras não.

O fato é que levaram desta vida, a vida que levaram ...rs Precisamos viver sem perder o foco no que é o mais importante: Deus, família, amigos... É o que faz a diferença.

VOVÓ CRISTINA disse...

Meu testemunho é:

esta foi uma fase maravilhosa da minha vida, o importante é a cabeça estar boa e cuca fresca, com certeza.

Acho que todos devem se preparar mesmo é para entrar nos "enta".

Essa mochila pesa, viu? Rsrsrs...mas é bom demais viver cada ano e procurar estar feliz sempre. Bjs.