terça-feira, 4 de setembro de 2007

Questões de peso




Sempre tive vontade de escrever sobre este assunto: peso, dietas, compulsões alimentícias, culinária e temas afins.


Porque quem me conhece sabe muito bem a luta que tenho com este detalhe fundamental da vida de uma mulher. Desde que me entendo por adolescente vivo num efeito sanfona. Ora 10kg mais magra, ora 15 kg mais gorda. É difícil, mas ainda tenho esperança de acertar os ponteiros, e enquanto isso me delicio com o grande prazer de comer.


Ninguém entende, só mesmo quem está, o que passa na cabeça de uma pessoa com uns quilinhos acima do peso. Outro dia, fiquei arrasada, fomos na endocrinologista, eu e Vitor, e ela falou que tínhamos que terminar o relacionamento, simplesmente porque engordamos juntos. Mas, depois, comecei foi a rir.


As pessoas pensam que o gordo não pode ser feliz. Tudo bem, que todos os gordinhos do mundo devem querer emagrecer, mas isso não significa infelicidade, fracasso. Só uma mente obstinada pode pensar desse jeito. Por detrás do preconceito, existe um ser humano que é especial, que também tem qualidades além do "defeito" de ser gordo. Uma pessoa que pode oferecer valores e sentimentos que vão além do diets e lights da vida nos olhos de quem só pensa em emagrecer.


Não é para defender os gordinhos que escrevo. Mas, para refletir como o mundo hoje lida com esse problema que afeta milhares de pessoas. Obesidade traz riscos à saúde. O excesso é prejudicial, portanto, a neurose é pior ainda.


Hoje, na luta com balança, me delicio com um prato de feijoada, um pudim, sanduíches do Eddie, bolos, tortas, biscoitos, costelinha com canjiquinha, torresmo, lasanha, pão, e outras coisitas leves e depois de tudo isso, faço horas de caminhada, choro ao vestir uma roupa apertada, espremo minha barriga, enlouqueço com as celulites, penso que não vou comer novamente, mas.... Nunca arrependo na hora em que estou comendo!


Este é o problema! Amiga, se você me entende agora, vai gostar de quantas questões tenho para compartilhar com você!!!


Isso é só um pouquinho do montão de histórias! Aguarde e entenderá tudo sobre Questões de PESO!


5 comentários:

ju_fofinha disse...

Como eu entendo disso... Mas sabe de uma coisa? Não há nada melhor do que ser feliz... Se a minha felicidade é quando "como" aquele macarrão e depois um delicioso pudim, que mal tem? Mas, se depois me desespero porque a calça que eu gostava tanto, não fecha mais, qual o problema? A vida é feita de altos e baixos...

A "neura" não faz parte da minha vida. Para quem me conhece, sabe que sou feliz e muito bem resolvida com os meus quilinhos a mais! Além do mais, que não gosta de ser chamada carinhosamente de "fofinha"?

Maria Cláudia disse...

Sou gordinha e sou feliz. Busco uma alimentação saudável através de um plano alimentar com nutricionista ( e ela só me põe para frente, alto astral, dá força ), mas não é fácil.Busco saúde.E sei que uma dando força para outra seremos um pouco menos gordinhas, mas sempre muito felizes, muito para cima e muito "supimpa".Antes de mais nada, nós devemos nos aceitar e gostar de nós mesmos e seguir em frente com propósitos e objetivos que, tenho certeza, compartilharemos com os outros.E assim, vivemos e amamos e seguimos em frente: um dia de cada vez, cada instante, cada momento e sempre VIVER INTENSAMENTE.

Vitor disse...

Eu sou o gordinho mais gostoso do mundo !!!!

Hehehe

Silésia disse...

Adoro, comer. Mas odeio ser gordinha. Como vc sabe bem, meu marido é bem chatinho com isso. Mas, não deixarei de comer o que quero.
bjs

Tati disse...

Se não fosse pela minha estrutura acho que seria bem gordinha, gosto de comer muita besteira, frituras, refrigerante, doces..aiaiaiai..já me dá água na boca, mas tenho que tomar cuidado, pois a lei da gravidade já está agindo!!!
Mas a questão não é nem as gordurinhas e sim a saúde. Morro de medo de ficar diabética ou algo parecido.
Vavá, vc vai postar algumas dietas saudáveis e que não matam a gente de fome?
Bjão