quinta-feira, 17 de janeiro de 2008

Eu, Contagem e os meus amigos servidores


Está na moda ser servidor público no Brasil. A estabilidade do emprego tão sonhada reúne milhares de concurseiros em busca de uma vaga. Nunca pensei em ser servidora pública, foi por obra do destino que meu primeiro trabalho é na Prefeitura de Contagem, como efetiva. Não é o emprego top de linha, mas me garante experiências interessantes, aprendizado e amizades ilustres. Há um ano na linha de frente, pude perceber a luta de uma classe acostumada a não ser valorizada com a imagem um pouco equivocada. Promessas de melhorias vão e vêm. Algo se concretiza. Algo se perde nos arquivos. Os novos rumos interessam e a esperança não morre.

No primeiro dia, em 04 de abril de 2006, a ansiedade do novo me consumia. Os colegas, mais curiosos do que eu, faziam várias recomendações. Ouvi de tudo um pouco: - cuidado com o estágio probatório - o serviço é muito tranqüilo - coitada veio parar em Contagem - entrou pela porta da frente - que bom que chegou estávamos precisando de efetivos. Meses depois as perguntas ainda não mudavam: - está gostando? –está feliz? – a prefeitura é legal?

Visada por ser jornalista e estar em vários lugares, procuro fazer meu trabalho, servir à Prefeitura, ao município, sempre lembrando que minhas raízes estão nessa cidade. Tão pouco tempo de experiência, o que mais me chamou atenção foi mesmo o servidor público contagense. A maioria de meus colegas efetivos está há anos na Prefeitura. Construíram família, viram Contagem crescer, fizeram amizades com muitas pessoas que passaram por aqui, histórias boas para contar. Por outro lado, alguns já estão cansados, outros desistiram e foram embora, mas a espera por dias melhores e valorização profissional posso sentir que não cessa.

Hoje, tenho a certeza de que todos que trabalham ali, assim como eu, há mais tempo ou menos tempo, têm algo a oferecer. Alguns são artistas plásticos, outros vendedores, gourmets, poetas, músicos, atletas, artesãos, militantes políticos e até pequenos empresários. É verdadeira a miscelânea que enriquece a nossa história e faz de Contagem uma cidade cercada de talentos. Com ares interioranos, o município é visto como um braço da capital, mas um corpo inteiro no coração de cada um que trabalha aqui. De braços abertos, alma tranqüila, cabeça dedicada, alguns dias de cara amarrada, assim vai levando o servidor. E eu vou junto, quer dizer, talvez eu fique, talvez eu vá. Mas, sempre levarei comigo a imagem certa das pessoas que ajudam a manter essa cidade tão grande a todo vapor!

Nenhum comentário: