segunda-feira, 7 de abril de 2008

O que está acontecendo com os médicos de BH?


Ontem fui ao Angiologista pela primeira vez e fiquei espantada. Estou com câimbras, dor nas pernas e formigamento nos pés há mais de um mês, por isso resolvi checar como está a circulação. Cheguei ao consultório, esperei uns 40 minutos para ser atendida e por fim, foram somente uns 15 min. de consulta. Ele mal me examinou e falou que estou ótima, minha circulação está perfeita e o meu problema é por causa da postura e me receitou um remédio para as câimbras, que nem sei se vou ter coragem de tomar.

Que consulta mais superficial. O médico nem interessou em fazer perguntas, questionar, investigar, sei lá... Tudo bem que eu era a última paciente e ele devia estar louco para terminar, mas pelo amor de Deus, viu! Será que sou hipocondríaca?

Eu não sou a primeira a reclamar dos médicos, vários conhecidos meus já reclamaram. Meu avô então faz o seguinte: chega, conta todas as doenças para o médico e marca no relógio os 30 min. de consulta que ele tem direito. Se o médico acaba antes, ele fala que resta tempo e começa a conversar sobre o seu histórico de doenças. Hilário! Mas, dá vontade de fazer igual ao meu avô!

Sinceramente, a única médica boa que tenho é a minha ginecologista e o meu clínico geral, posso contar nos dedos, porque o resto está difícil conciliar com os meus interesses, com os meus parâmetros de paciente. Ou estou muito exigente, ou estou sem sorte, ou quero ser tratada como gente que precisa de ajuda e é muito importante o Sr. Doutor me examinar minuciosamente!

Bom mesmo é aquele seriado americano House. Ele é um tremendo fdp., mas sabe o que faz e leva em consideração todos os detalhes da vida de seus pacientes. Será que fica só na ficção?

2 comentários:

i-relevante disse...

Vá, da raiva mesmo... Chega de profissional picareta! Por isso que cada dia eu volto a pensar como meus bisavós: toda família tem que ter um médico, um dentista e um advogado!

Bjs.

Lê disse...

Fala sério!
Dá vontade de trucidar uns médicos "meia-boca" que aparecem por aí. São do tipo que querem apenas o status e o $$$.
Mas eles também são humanos e no dia em que precisarem de ajuda médica talvez revejam seus conceitos...
Ainda bem que pelo menos temos convênios, né?! Imagina o caos que é precisar do SUS neste país?!